Tailândia detém segundo suspeito de ter realizado atentado a bomba em santuário

Geral

Tailândia detém segundo suspeito de ter realizado atentado a bomba em santuário

Redação Folha Vitória

Bangcoc - Um segundo suspeito de ter realizado o atentado a bomba em um santuário no centro de Bangcoc, na Tailândia, foi detido, anunciou nesta terça-feira o primeiro-ministro, Prayuth Chan-ocha. Segundo ele, o suspeito se assemelha ao homem de camisa amarela que foi visto em um vídeo deixando uma mochila no local da explosão.

"Seria ótimo se ele fosse. Então saberíamos quem são, de onde vieram e quem está por trás deste ataque", disse o primeiro-ministro.

De acordo com Chan-ocha, o homem é um estrangeiro e foi detido no leste da Tailândia, em um posto perto da fronteira com o Camboja, onde as autoridades intensificaram o controle após o bombardeio no dia 17 de agosto, quando matou 20 pessoas, muitas delas turistas estrangeiros, e feriu mais de 120.

Prayuth disse que as autoridades planejam verificar as impressões digitais e realizar testes de DNA para verificar se o suspeito é o responsável.

As autoridades de segurança prenderam um homem no sábado durante uma batida policial em um apartamento em Bangcoc, que continha alguns materiais para fazer bombas.

Mandados de prisão foram emitidos ontem para mais dois suspeitos, uma mulher tailandesa e um homem de nacionalidade desconhecida, depois de uma invasão no domingo em um segundo apartamento ter encontrado mais materiais para fazer bombas. Parentes da mulher que havia alugado o segundo apartamento disseram às autoridades que ela é inocente e está agora na Turquia, casada com um homem turco. Fonte: Associated Press.

Pontos moeda