• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Conheça a fibromialgia, doença que tirou Lady Gaga dos palcos do Rock in Rio

Geral

Conheça a fibromialgia, doença que tirou Lady Gaga dos palcos do Rock in Rio

A doença tem maior incidência em mulheres, especialmente na faixa etária entre 35 e 60 anos

Nessa semana, a cantora Lady Gaga, uma das atrações do Rock In Rio deste ano, anunciou seu afastamento dos palcos para realizar um tratamento médico para dores crônicas. A notícia deixou fãs que esperavam o show no rio de Janeiro decepcionados e também preocupados.

O quadro clinico que tirou a cantora pop dos palcos é conhecida como fibromialgia, uma doença de causa ainda desconhecida e que se caracteriza por dores difusas envolvendo músculos, tendões e ligamentos.

A doença tem maior incidência em mulheres, especialmente na faixa etária entre 35 e 60 anos. Além do quadro doloroso, a fibromialgia também está associada a outros problemas, como distúrbios do sono, fadiga, rigidez, dor visceral, problemas gastrointestinais, entre outros.

No joelho, costas, braços, coluna ou na cabeça. A dor crônica tem sido uma queixa muito comum e, esse mal tem atingido pessoas cada vez mais jovens. É normal sentir dor, mas se esse problema se torna crônico se persistir por mais de três meses. A partir desse tempo, o ideal é procurar um especialista na área.

Tratamento

De acordo com o especialista em dor crônica, André Felix, a melhor forma de tratar esse mal é por meio de um tratamento interdisciplinar, composto por vários profissionais, que trabalham juntos em prol do tratamento de cada paciente. Além disso, o acompanhamento com um psicólogo é de extrema importância, porque alguns pacientes que sofreram muitos anos com esse problema acabam se acostumando com a dor. Quando tratada, a ausência dela não é identificada imediatamente pelo cérebro humano, por isso a necessidade de acompanhamento com um especialista para também ajudar a combater os sintomas.

“Aqui na clínica eu disponho de recursos de tratamento que podem reduzir os sintomas e aumentar a qualidade de vida dessas pessoas que sofrem com esse mal. Por isso, é tão importante a consulta com um profissional especializado em dor, para identificar os tipos de medicamentos e tratamentos que podem ser usada para cada pessoa individualmente”, revela o especialista.

Dentro do tratamento interdisciplinar para fibromialgia, recursos como fisioterapia especializada, psicoterapia e acupuntura podem trazer ganhos significativos na melhora dos sintomas desse problema de saúde. Além disso, a mudança no estilo de vida com uma boa alimentação e exercícios físicos diários é extremamente importante para o tratamento desse mal que acomete muitas pessoas.

Atualmente existem muitos estudos com relação a melhor forma de combater dores crônicas e uma técnica que tem se destacado muito é a Radiofrequência (RF), sendo um processo muito moderno e seguro que tem tratado de diferentes tipos de dores. Esse procedimento trata-se de uma corrente elétrica alternada com frequência oscilatória de 500.000 hz, que flui através de um eletrodo introduzido no alvo que se deve tratar, este eletrodo é em formato de uma agulha que é introduzido após anestesia local. Esse procedimento dura cerca de 45 minutos e, logo após, o paciente está liberado.

A radiofrequência é recomenda em muitos casos por ser um tratamento minimamente invasivo, além de ser eficaz em tratar dores que resistem às opções conservadoras de tratamento. Para realizar o procedimento, é necessário ter o posicionamento da agulha com precisão no alvo. Para tanto utiliza-se a Fluoroscopia, que nada mais é do que uma câmera de vídeo acoplada a um aparelho de Raio-x, mecanismo este que permite ao profissional localizar a área de inserção da agulha em tempo real, minimizando os riscos de lesões indesejadas e aumentando em muito a segurança do procedimento.