• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

24 toneladas de lixo são retiradas por dia nas praias de Vitória

MEIO AMBIENTE

Geral

24 toneladas de lixo são retiradas por dia nas praias de Vitória

O montante é resultado da coleta realizada pela prefeitura e ainda não contabiliza mutirões de limpeza feitos por voluntários

Andressa Missio

Redação Folha Vitória
Foto: divulgação PMV

É só amanhecer o dia e o "tatuí" já está na praia de Camburi, em Vitória, fazendo a faxina matinal. Trata-se de uma limpadora mecanizada, que ganhou tal apelido por remeter ao crustáceo, parente do camarão, com cascas grossas e pernas ágeis para se enterrar ligeiramente na areia - aliás, o bichinho anda meio sumido das praias da capital.  

O tatuí mecanizado faz uma varredura, peneira a areia e retém os resíduos. O serviço é finalizado com a ajuda dos garis. E não é pouco lixo: são 24 toneladas por dia, retirados das areias - somando a quantidade encontrada na Praia de Camburi, Curva da Jurema e região de São Pedro, que contempla a Ilha das Caieiras. O total de lixo domiciliar coletado em Vitória é de 9 a 10 mil toneladas por mês

Entre os resíduos sólidos recolhidos, estão folhas e algas (material orgânico), mas boa parte poderia ser reciclada, caso tivesse uma destinação correta: plástico, restos de cigarro, papel, madeira, latas e muito vidro. 

Foto: Divulgação/PMV
Trabalho dos garis na limpeza das praias, realizada diariamente em Vitória

De acordo com o secretário executivo da Central de Serviços da PMV, Weverton Moraes, "não é apenas lixo jogado por banhistas. A maior parte vem com a maré. A sacolinha de mercado ou o cigarro jogado na rua vão parar nos bueiros, que vão para os valões, para os rios e para o mar". 

Moraes destaca que na alta temporada o serviço se multiplica. "Chegamos a ter que dobrar o número de trabalhadores, principalmente no Carnaval e no Reveillon", explica.

Para o ambientalista Fábio Medeiros, do Instituto Ecomaris/Projeto Pegada, o poder público está fazendo a parte dele. Mas falta consciência da população. 

"Todo dia, se você chegar à praia às sete horas da manhã, a areia estará limpa. Se chegar mais cedo, às 6h, vai encontrar a equipe de limpeza. O problema está na cultura, na falta de conscientização da população. As pessoas têm que saber que, se colocarem o lixo na rua depois do horário que o caminhão passar, vai ter um animal que vai revirá-lo em busca de comida. Em seguida vai bater um vento, que vai levar o lixo pro esgoto, que vai pro canal, que vai pro mar. E aí vem uma tartaruga e come um pedaço de plástico e morre asfixiada", diz Damasceno. 

Mesmo assim, o ambientalista é otimista e diz que o engajamento tem aumentado, nas ações voluntárias de limpeza das praias. Prova disso foi o último mutirão, realizado em diversos pontos da Grande Vitória no último fim de semana. Foi o CleanUp Day, um movimento mundial de limpeza dos oceanos. Os ativistas montaram um Marlim-Azul de 79 metros com os resíduos recolhidos. 

Foto: Leonardo Merçon
Mosaico de Marlim-Azul de 79 metros, montado com lixo recolhido nas praias no último sábado, 21

Além de ativistas de Organizações não governamentais, prefeituras, empresas e mais de cem bombeiros, o que chamou atenção foi a atitude de crianças que participaram da ação. "Elas não apenas ajudam na retirada do lixo, como também são multiplicadoras, porque não irão permitir que outras pessoas poluam o meio ambiente no futuro", completa Fábio Medeiros.  

Foto: Reprodução Instagram
Criança que participou de último mutirão de limpeza nas praias da Grande Vitória

Em Vitória, para fazer a separação do lixo, há duas opções. Levar o material reciclável para os pontos de coleta, espalhados pela capital; e no caso dos condomínios, é possível agendar o recolhimento por caminhões da prefeitura ou de associações de catadores, através do telefone 156. Todo o material é encaminhado para os mais de 240 catadores que atuam no município. 

Limpeza nas praias de Serra 

Na Serra, são recolhidas 700 toneladas de resíduos nas praias e nos bairros ao redor do litoral. A Prefeitura informou por nota que também realiza o Projeto “Praia Limpa”, que promove ações educativas e informativas com banhistas sobre a importância de manter o ambiente limpo, enfatizando a problemática do lixo, balneabilidade e a preservação ambiental.

Projeto Sereias: leia mais 

Baía de Vitória: entre a beleza e a degradação

Projeto Sereias: para onde vai o esgoto da Grande Vitória

Projeto Sereias: ligações de esgoto ainda são desafio

Voluntário montam Marlim-azul