Retorno dos cobradores aos ônibus do Transcol ainda não está definido

Geral

Retorno dos cobradores aos ônibus do Transcol ainda não está definido

Secretaria de Estado de Mobilidade e Infraestrutura (Semobi) informa que aguardará decisão da Justiça após recusa por parte de integrante da diretoria do Sindirodoviários

Marcelo Pereira

Redação Folha Vitória
Foto: Iures Wagmaker / Folha Vitória

Após o diretor do Sindicato dos Rodoviários (Sindirodoviários-ES) Miguel Leite, dizer que a entidade recusou a proposta do Governo do Estado sobre a volta dos cobradores aos ônibus do Transcol, a Secretaria de Mobilidade e Infraestrutura (Semobi) informou que vai aguardar a decisão da Justiça. 

Na manhã desta quarta-feira (29), Leite classificou a proposta de "indecente". "Vamos recusar a proposta. Decidimos em nossa última reunião e foi decidido aguardar o julgamento judicial. Achamos a proposta muito indecente. Já temos um tempo aguardando uma solução para nossos colaboradores", reclamou.

A secretaria disse não irá apresentar um outro plano alternativo. Assim, o impasse entre trabalhadores, empresários do sistema de transporte de passageiros e o Estado continua. 

"Não vamos oferecer nenhuma contraproposta e ainda não agendamos nenhuma outra reunião com o governador do Estado. Vamos insistir e aguardar a resposta da Justiça", declarou o diretor do Sindirodoviários.

O prazo de resposta do Sindicato dos Rodoviários vence nesta quarta. Até o momento, no entanto, o advogado do sindicato, Rafael Burini, disse que, apesar das declarações do diretor da entidade, ainda não há uma resposta definitiva dos rodoviários sobre as propostas.

 De acordo com determinação da vice-presidente do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), a desembargadora Daniele Corrêa Santa Catarina, o Estado deveria apresentar um plano de retorno para os cobradores aos ônibus sem ar-condicionado até o mês de dezembro. Tal proposta passaria pela análise do Sindirodoviários.

O TRT aguarda o registro oficial das respostas das partes para que possa definir se haverá nova audiência de conciliação.

Leia também: 

>> Sindicato dos Rodoviários recusa proposta do Estado para a volta de cobradores nos ônibus do Transcol

>> Governo diz que 20% dos cobradores voltam em dezembro e o restante até fevereiro

Governo propôs uma retomada gradual dos cobradores aos coletivos

A Semobi propôs um retomada gradual para os cobradores. Segundo a secretaria, a ideia apresentada pelas empresas de transporte era iniciar o retorno com a volta de 20% dos trabalhadores remanescentes do sistema.

Assim, seriam cerca de 320 cobradores voltando a atuar nos ônibus do sistema Transcol a partir de dezembro. A proposta foi apresentada pelas empresas que operam o sistema e validada pelo governo do Estado. Atualmente, de acordo com a Semobi, 1,6 mil trabalhadores ainda estão registrados como cobradores no Transcol.

Em janeiro de 2022, outros 60% dos trabalhadores voltariam para os coletivos, o que representa aproximadamente 960. Os 20% restantes voltariam em fevereiro do ano que vem, quando todos os cobradores estariam de volta a seus postos.