• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Chuva no ES: Comércio fechado e aulas suspensas em Aracruz

Geral

Chuva no ES: Comércio fechado e aulas suspensas em Aracruz

Moradores contaram que em várias ruas a água chegou a bater na altura do quadril. A Defesa Civil informou que 157 pessoas estão desalojadas e 45 desabrigadas

O distrito de Guaraná ficou cheio de água Foto: Divulgação/Prefeitura

O dia de chuva se transformou em um verdadeiro caos no município de Aracruz. De acordo com moradores, no distrito de Guaraná, lojas amanheceram fechadas nesta sexta-feira (31) por conta dos estragos do temporal que atingiu o Espírito Santo. As aulas também foram suspensas em oito escolas municipais e 2.224 alunos foram dispensados.

Clique e veja as fotos dos estragos em Aracruz!

De acordo com o boletim divulgado na tarde desta sexta-feira pela Defesa Civil, não há registro de vítimas fatais, mas 157 pessoas estão desalojadas e 45 desabrigadas. As pessoas que perderam suas casas estão acolhidas em dois abrigos feitos pela prefeitura. 

Confira as fotos das chuvas no Estado!

A Prefeitura Municipal de Aracruz informou que disponibilizou equipamentos, maquinários e materiais para ajudar nos trabalhos, após os estragos. Além disso, equipes de técnicos estão auxiliando a população e uma empresa foi contratada para atender os locais com situação mais crítica.

O setor de assistência social também está providenciando colchões e cestas básicas para as famílias que sofreram perdas de bens e alimentos. Também haverá distribuição de cloro para a limpeza de imóveis danificados.

Água no quadril 

A estudante Débora Lanes, que mora no bairro de Fátima, em Aracruz, contou que a água chegou a bater na altura do quadril em algumas ruas. De acordo com ela, o sustou foi grande para os moradores. “Minha rua foi destruída. Meu quintal encheu de água atá a altura do meu quadril, e por pouco não entrou na minha casa. A população se mobilizou para ajudar os moradores a sair das residências. Eles quebraram vários muros para escoar a água. Na região muros caíram, casas encheram, foi um tempo assustador. Várias pessoas ajudaram a limpar as casas e o prefeito também deu assistência. Estamos recomeçando”, relatou.

Bairros afetados

No bairro Sauê, a Secretaria Municipal de Saúde montou um posto de enfermagem na escola local e está fornecendo medicamentos de urgência. Ainda há um veículo à disposição da região para o deslocamento de pessoas que precisarem de atendimento médico emergencial.

Em Morobá, foi iniciada a construção de um aterro para o desvio da água e na próxima segunda-feira (3), será realizada uma obra de drenagem. No bairro São Clemente, a recomposição da pista foi concluída e o tráfego foi liberado.

Já no distrito de Santa Cruz, as ruas prejudicadas serão recuperadas na próxima segunda-feira e o prazo de entrega da obra é de 12 dias. Em Bela Vista, a correção dos blocos e do afundamento de via foram finalizados.

A Prefeitura pede que em caso de emergência, entre em contato com a defesa civil pelos números 3296-4044 e 999630321 ou com o Corpo de Bombeiros pelo telefone 999444547.