Funkeiros prometem protesto contra ação policial que prendeu 25 em Vila Velha

Geral

Funkeiros prometem protesto contra ação policial que prendeu 25 em Vila Velha

Alguns integrantes do movimento funk capixaba querem se reunir na praça do pedágio da Terceira Ponte e protestar contra a ação da polícia na ultima quinta (16) na porta de uma boate

Operação aconteceu em uma casa noturna em Itaparica, em VV Foto: Marcelo Rosa/WhatsApp Folha Vitória

Circula na internet a informação sobre um possível protesto de funkeiros no final da tarde desta segunda feira (20). A Polícia Militar informou que não montou nenhum esquema especial, mas se for preciso, será acionada e deslocada para a região.

Alguns integrantes do movimento funk capixaba querem se reunir na praça do pedágio da Terceira Ponte e protestar contra a ação da polícia na ultima quinta-feira (16) na porta de uma boate em Vila Velha. Nas redes sociais, cerca de 200 pessoas confirmaram presença um número inferior dos protestos realizado em junho de 2013.

A operação da polícia que motiva o possível protesto, resultou em 25 detenções. Alguns dos detidos estavam com mandado de prisão em aberto, outras, serão autuadas em flagrante.

Além dos 25 detidos, a polícia apreendeu nove veículos, dois destes com restrição de furto, além de armas de fogo ponto 40, nove milímetros, munições e drogas. Duas pessoas, inclusive, ficaram feridas.

Rapaz atingido por balas de borracha

O tênis do irmão da vítima que foi baleada ficou com marcas de sangue Foto: Reprodução/TV Vitória

O vendedor de 21 anos não foi o único ferido durante a operação policial no baile funk de Coqueiral de Itaparica, em Vila Velha. 

A outra vítima foi o estudante Thiago Sampaio. O jovem reclamou da forma como a ação foi realizada e afirma que foi atingido por balas de borracha nas pernas. “Foi apavorante, o poder público não tem o procedimento certo, eles já chegaram atirando. Tinham mais de 500 pessoas dentro do estabelecimento e os policias deram vários tiros. Jogaram gás lacrimogênio. Nem todo mundo que freqüenta a casa é bandido. 

Durante a operação – realizada nas proximidades e dentro da boate – todos os frequentadores do local foram revistados, uma estratégia para que a polícia conseguisse deter suspeitos de crimes. Pelo menos 20 pessoas foram levadas para a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa, em Vitória.

Um dos motivos que motivaram a ação da polícia foi a denúncia de que suspeitos de homicídios frequentariam a boate. 

Entenda o caso

Armas de fogo ponto 40, nove milímetros, munições e drogas foram apreendidas na operação Foto: TV Vitória

Pelo menos 20 pessoas foram detidas durante a operação policial em um baile funk na madrugada da última sexta-feira (17), no bairro Coqueiral de Itaparica, em Vila Velha.

A ação, acompanhada com exclusividade pela equipe da TV Vitória, foi realizada por 60 policiais da Delegacia de Crimes Contra a Vida de Vila Velha, de Cariacica e também do Grupo de Operações Táticas (GOT), com o apoio de 30 homens da Guarda Municipal de Vila Velha, e teve o objetivo de combater o tráfico de drogas, apreender armas e capturar prender suspeitos de homicídio.

Para a operação, agentes da Guarda Municipal interditaram as ruas ao redor do estabelecimento. Segundo os proprietários da boate, aproximadamente mil pessoas estavam no local e todas foram revistadas, inclusive as mulheres. Quem estava com chave de carro, também teve o veículo revistado.