ONU condena embargo americano à Cuba pelo 23º ano

Geral

ONU condena embargo americano à Cuba pelo 23º ano

Redação Folha Vitória

Nações Unidas - A Assembleia Geral da ONU votou nesta terça-feira pelo 23º ano consecutivo para condenar o embargo comercial, econômico e financeiro dos EUA à Cuba. A votação simbólica teve 188 países a favor. Eua e Israel foram os únicos países a votarem contra. As Ilhas Marshall, Palau e Micronésia se abstiveram.

O cumprimento das resoluções da Assembleia Geral não é obrigatório, mas a votação reforça o isolamento de Cuba desde a decisão americana. O embargo foi promulgado em 1960, após a nacionalização das propriedades pertencentes a cidadãos e empresas norte-americanas em Cuba. As sanções foram reforçadas por uma embargo quase total em 1962.

O ministro de Relações Exteriores de Cuba, Bruno Rodriguez, disse que 77% dos cubanos nasceram quando o embargo já era vigente, o "que tem impedido seriamente o desenvolvimento econômico do país".

Ronald D. Godard, conselheiro sênior dos EUA para assuntos do Hemisfério Ocidental, defendeu a política e disse que "o governo cubano usa a resolução anual em uma tentativa de transferir a culpa dos problemas econômicos da ilha para longe de seus próprios fracassos políticos". Fonte: Associated Press.