Aterros irregulares causam dano ambiental no município de Alegre

Geral

Aterros irregulares causam dano ambiental no município de Alegre

O fato aconteceu na localidade de Cachoeira Alta, distrito de Celina, na zona rural de Alegre. Em atendimento a denúncias, os militares foram ao local e fiscalizaram três propriedades

O fato aconteceu na localidade de Cachoeira Alta, distrito de Celina, na zona rural de Alegre. Foto: Divulgação/PMA

A Polícia Militar Ambiental encontrou aterros realizados de forma ilegal em três propriedades rurais no município de Alegre. Nenhuma das atividades tinha autorização do Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal (Idaf) para ser realizada. Ao todo 1.235 m² foram degradados em área de preservação permanente.

O fato aconteceu na localidade de Cachoeira Alta, distrito de Celina, na zona rural de Alegre. Em atendimento a denúncias, os militares foram ao local e fiscalizaram três propriedades vizinhas. Foram constatados dois aterros, de 400 m² e 325 m², e uma abertura de estrada mediante aterro, danificando 510 m². Todas as intervenções foram realizadas às margens de cursos de d’água, área considerada de preservação permanente segundo o Código Florestal.

Em contato com os responsáveis, os policiais constataram que nenhum deles possuía licença ambiental emitida pelo Idaf autorizando o serviço.

Por se tratar de crime ambiental, realizar obra poluidora sem a devida autorização, ou em desacordo com a licença obtida, foi feito boletim de ocorrência constando os fatos, juntamente com relatório fotográfico. A documentação será encaminhada ao órgão competente para serem adotadas as medidas pertinentes ao caso. A pena prevista é a de detenção de um a seis meses e multa.