China alerta navio dos EUA que navegou perto de ilhas reivindicadas por Pequim

Geral

China alerta navio dos EUA que navegou perto de ilhas reivindicadas por Pequim

Redação Folha Vitória

Pequim - Autoridades chinesas informaram hoje que monitoraram, seguiram e lançaram alertas para um navio de guerra dos EUA que navegou nas proximidades de ilhas artificiais reivindicadas por Pequim no Mar do Sul da China.

"O navio de guerra, o USS Lassen, entrou ilegalmente em águas próximas de ilhas e recifes relevantes na área das ilhas chinesas de Nansha, sem permissão do governo chinês", afirmou Lu Kang, porta-voz do Ministério de Relações Exteriores da China, em comunicado publicado no site do ministério. "Em reação a isso, o lado chinês expressa seus forte descontentamento e oposição resoluta."

Os comentários foram a primeira confirmação de Pequim de que um navio da Marinha dos EUA navegou perto de ilhas e recifes controlados pela China numa área das ilhas Spratly, conhecidas pelos chineses como Nansha e que se tornaram palco de tensões marítimas e conflitos territoriais entre Pequim e várias nações do sudeste da Ásia.

Oficiais de defesa dos EUA já haviam declarado que o USS Lassen navegou a 12 milhas náuticas das ilhas artificiais reivindicadas pela China para afirmar a "liberdade de navegação" no que os EUA consideram ser águas internacionais.

Segundo o porta-voz chinês, a operação dos EUA "ameaçou a soberania e interesses de segurança da China" e "causou prejuízo ao espaço regional e à estabilidade".

As convenções internacionais permitem aos países reivindicar águas territoriais até 12 milhas náuticas de suas regiões costeiras, mas os EUA e muitos outros países não reconhecem a reivindicação de Pequim em relação a quase todo o Mar do Sul da China. Fonte: Dow Jones Newswires.