Professores capixabas dão dicas e apontam temas para a redação do Enem

Geral

Professores capixabas dão dicas e apontam temas para a redação do Enem

A prova de redação vale cerca de 20% da nota final. Ela é aplicada no segundo dia do exame e exige que o candidato faça um texto dissertativo-argumentativo sobre um determinado assunto

Neste ano, o Enem será realizado nos dias 24 e 25 de outubro Foto: Divulgação

Entra ano, sai ano e o tema da redação continua sendo a grande preocupação de quem vai fazer o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Só no Espírito Santo, mais de 150 mil candidatos devem fazer a prova, que neste ano acontece nos dias 24 e 25 de outubro. 

Além de ser a porta de entrada para as universidades públicas, o Enem também é usado para a aquisição de bolsas de estudo em faculdades privadas através do Programa Universidade Para Todos (ProUni) e para o Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior (Fies).

A prova de redação vale cerca de 20% da nota final no resultado. Ela é aplicada no segundo dia do exame e exige que o candidato faça um texto dissertativo-argumentativo sobre um determinado assunto, respeitando o limite máximo de 30 linhas. 

O tema a ser discutido só é revelado no momento em que a prova é entregue, mas alguns assuntos mais relevantes do cotidiano podem ser pontuados. 

Para o professor de redação do Colégio UP, Murilo Goes, temas polêmicos como a redução da maioridade penal e a descriminalização de drogas podem ser descartados.

"O ENEM não pede que os candidatos argumentem sobre temas polêmicos. Os assuntos selecionados geralmente envolvem questões sociais, meio ambiente e cidadania. Além disso, todos os temas estão na realidade do candidato, isso facilita a construção do texto", explica Murilo.

Já o professor particular de redação, Adryelisson Maduro, aposta em temas mais diversos para a prova de redação deste ano. "Minha aposta é para os temas de cunho social. A intolerância, de maneira geral, as novas constituições familiares e novas formas de comunicação criadas através da tecnologia são assuntos que podem vir à tona", conta Adryelisson. 

Dicas para fazer uma boa redação 
• Dominar a norma padrão da língua 
• Estar informado sobre temas relevantes do cotidiano
• Não usar informações que desrespeitem os direitos humanos
• Não iniciar o texto com perguntas
• Começar a prova pela redação

Estrutura
• Introdução: Apresentar uma tese do tema
• Desenvolvimento: Argumentos que defendam a tese apresentada e tentar fazer um paralelo ou uma análise sobre algum fato que já aconteceu;
• Conclusão: Pensar em uma proposta de intervenção para o tema apresentado. 

Principais temas apontados 

• Intolerância - Com muitos casos recentes, a intolerância pode ser abordada em vários aspectos. Exemplos: intolerância religiosa, racial e de gênero. 

• Meio Ambiente - O último tema relacionado ao meio ambiente foi em 2008. Por isso,  questões como o descarte do lixo, necessidade de preservação da natureza e os problemas da crise hídrica podem ser a escolha para o exame deste ano. 

• Saúde - A obesidade que atinge os brasileiros e doenças modernas que estão relacionadas ao padrão de vida da sociedade. 

• Novas constituições familiares - Como os diferentes tipos de constituições familiares presentes do quadro social contemporâneo estão sendo vistos pelas autoridades e também pela população

• Hackers - A questão dos hackers e os discursos de ódio na internet ficaram bem explícitos durante as eleições presidenciais em 2014. 

• Empoderamento feminino - A emancipação e o empoderamento feminino, direito de autonomia das mulheres e questões sobre uma nova concepção de poder

• Novas formas de comunicação - O afastamento interpessoal, prós e contras das novas formas de comunicação que surgiram com os avanços tecnológicos.

8- Outros - A adoção e a promoção da acessibilidade no Brasil também são temas apontados.