Após 4 anos, piratas somalianos libertam 26 marinheiros asiáticos

Geral

Após 4 anos, piratas somalianos libertam 26 marinheiros asiáticos

Redação Folha Vitória

- Um pirata somaliano disse hoje que 26 marinheiros asiáticos mantidos reféns por quatro anos foram libertados após o pagamento do resgate. Mediadores internacionais afirmaram que a notícia "representa o fim do cativeiro para os últimos marinheiros sequestrados durante o auge da pirataria somali".

A tripulação formada por vietnamitas, taiwaneses, cambojanos, indonésios, chineses e filipinos estava entre os poucos reféns nas mãos dos piratas somalianos.

O pirata, Bile Hussein, disse que os marinheiros faziam parte da tripulação do FV Naham 3, uma navio pesqueiro taiwanês que foi capturado em 2012 e depois afundado.

Hussein disse que o resgate de US$ 1,5 milhão foi pago pela liberdade dos marinheiros. Essa informação não pôde ser verificada de forma independente.

Os 26 marinheiros "estão atualmente nas mãos seguras das autoridades do Estado de Galmudug e serão repatriados usando um voo humanitário da Organização das Nações Unidas (ONU) para seus países", disse John Steed, coordenador de uma organização antipirataria com sede nos Estados Unidos. Fonte: Associates Pre