Primeiro-ministro da Espanha diz que Catalunha viola leis da União Europeia

Geral

Primeiro-ministro da Espanha diz que Catalunha viola leis da União Europeia

Redação Folha Vitória

Barcelona - O primeiro-ministro da Espanha, Mariano Rajoy, acusou as autoridades da Catalunha de agir contra as leis e a democracia e afirmou que suas ações vão contra os "princípios básicos da União Europeia".

Diversos líderes do bloco comum apoiaram Rajoy em meio a crise do governo central da Espanha com a região autônoma da Catalunha.

"Acreditamos que as pessoas devem obedecer as leis e a constituição espanhola", disse a primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, em reunião do Conselho Geral da UE, em Bruxelas.

O presidente da França, Emmanuel Macron, ofereceu "total apoio" ao governo espanhol e culpou forças extremistas por "alimentar" o separatismo como uma forma de divisão dentro da Europa e um "fator de instabilidade".

Rajoy afirmou que seu governo deve anunciar no sábado as medidas específicas que planeja para tomar o controle da região da Catalunha, agora que o governo central chegou a um acordo com os principais partidos da oposição.

Integrante do Partido Socialista Operário Espanhol (PSOE), o principal da oposição no país, Carmen Calvo afirmou nesta sexta-feira que a sigla e o governo da Espanha chegaram a um acordo para realizar uma eleição regional na Catalunha em janeiro.

Rajoy, no entanto, se recusou a confirmar se o acordo incluía o plano de realizar uma eleição na Catalunha em janeiro. O governo central também chegou a um acordo com o partido de centro-direita, Ciudadanos.

"O objetivo é duplo: retornar à legalidade e recuperar a normalidade institucional", disse Rajoy.

O governo central espanhol planeja assumir o controle de parte dos poderes da Catalunha ao lançar mão do Artigo 155 da Constituição, com o objetivo de barrar a tentativa de proclamar a independência dos líderes regionais. A realização de eleições já vinha sendo apontada como uma das possibilidades para solucionar o problema. Fonte: Associated Press.