Governo rompe contrato com instituto que administra Hospital Infantil após prejuízo de R$ 38 milhões

Geral

Governo rompe contrato com instituto que administra Hospital Infantil após prejuízo de R$ 38 milhões

Segundo a publicação, a mudança na gestão do hospital não vai afetar os serviços oferecidos pela unidade

Foto: Reprodução TV Vitória

A Secretaria de Estado de Saúde (Sesa) rompeu, na última segunda-feira (14) o contrato do Hospital Infantil e Maternidade Alzir Bernardino Alves (Himaba), em Vila Velha, com o Instituto de Gestão e Humanização (IGH). O rompimento do contrato foi publicado no Diário Oficial do estado, na última segunda-feira (14).

Inspeções realizadas pela Secretaria de Controle e Transparência (Secont) a pedido da Sesa apontaram indícios de irregularidades na gestão.

Estão sob apuração serviços terceirizados por valores acima dos de mercado, além de aditivos ao contrato com a organização feitos pelo governo do estado. O prejuízo pode chegar a R$ 38 milhões.

Segundo a publicação, a mudança na gestão do hospital não vai afetar os serviços oferecidos pela unidade. O estado determinou que o instituto mantenha os serviços administrativos e assistenciais até a troca da gestão, em um prazo de 120 dias. O instituto também terá que prestar contas devolvendo eventual saldo de recursos financeiros e materiais não aplicados.

Nesta terça-feira (15) a Sesa instituiu uma comissão de transição da gestão do hospital, com servidores do Himaba. A comissão tem o dever se levantar informações e apresentar relatórios sobre a situação do hospital, bem como situações referentes a transição. O relatório será enviado a Secretaria. O grupo também deverá emitir boletim diário sobre a escala de serviço do hospital.