Fogo em apartamento teria começado em um dos quartos, diz Corpo de Bombeiros

Geral

Fogo em apartamento teria começado em um dos quartos, diz Corpo de Bombeiros

Segundo um capitão da corporação, provavelmente o incêndio estaria relacionado a um problema na parte elétrica da residência

Foto: Waslley Leite/ TV Vitória

O prédio onde um apartamento pegou fogo, na Praia do Canto, em Vitória, passou por perícia, na manhã desta terça-feira (20). Os trabalhos vão determinar as causas do incêndio que resultou na morte de uma criança de 4 anos. 

Os agentes da Defesa Civil e do Corpo de Bombeiros chegaram por volta das 8 horas no apartamento do 3° andar. Para tentar localizar a origem do incêndio, fizeram um estudo do trajeto das chamas. Segundo um capitão da corporação, provavelmente o incêndio estaria relacionado a um problema na parte elétrica da residência, e teria começado em um dos quartos e se alastrado rapidamente. 

A ideia de que as chamas podem ter começado após um curto-circuito foi reforçada pelo síndico do prédio. "Tinha muita fumaça. Conseguiram até abrir a porta, mas estava com muita fumaça. Dizem que foi um curto que deu num ar condicionado e a criança estava dormindo. Parece que havia muita roupa no quarto e isso ajudou o fogo a se alastrar mais ainda", comentou o síndico Flaubert Fregonassi.

A equipe de reportagem da TV Vitória teve autorização pra entrar no hall do prédio e na garagem. No local, um banheiro foi utilizado para os primeiros socorros antes da chegada dos Bombeiros. As escadas de emergência também foram o acesso dos moradores até o térreo, já que o elevador parou de funcionar por causa do fogo.

O prédio tem seis andares, sendo 24 apartamentos no total. No local, tem moradores que estão há décadas, além de muitos idosos com dificuldade de locomoção. Um cuidado a mais que os bombeiros precisaram ter no momento do resgate.

Após a vistoria o prédio foi liberado para os moradores. A perícia tem prazo de 20 dias para ficar pronta. Os bombeiros também vão apurar porque uma mangueira de combate a incêndio no prédio não funcionou devidamente.

A Defesa Civil de Vitória informou que esteve, na manhã desta terça-feira (20), no prédio em que o apartamento pegou fogo. Durante a vistoria foi constatado que não houve danos à parte estrutural do edifício, porém o apartamento onde houve o princípio de incêndio continuará interditado até que receba as reformas necessárias para a volta dos moradores. 

O corpo do menino de 4 anos que não resistiu foi encaminhado para o Departamento Médico Legal (DML), em Vitória e liberado nesta terça-feira (20). O restante da família, incluindo o irmãozinho de 6 anos e a babá, não precisaram ser encaminhados ao hospital.

*Com informações do repórter Lucas Henrique Pisa, da TV Vitória/Record TV