Quase 40°C! Entenda por que está fazendo tanto calor nos últimos dias no Espírito Santo

Geral

Quase 40°C! Entenda por que está fazendo tanto calor nos últimos dias no Espírito Santo

Em Pacotuba, distrito de Cachoeiro de Itapemirim, região Sul do Estado, os termômetros marcaram 39,7 °C na quinta-feira

Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal

Uma grande massa de ar seco e quente atingiu nesta semana as regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste do Brasil. No Espírito Santo, as temperaturas foram tão altas que chegaram a bater o recorde de calor do ano. Em Pacotuba, distrito de Cachoeiro de Itapemirim, região Sul do Estado, os termômetros marcaram na quinta-feira (01), 39,7 °C, superando a marca da última segunda-feira (28) que segundo o Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), foi o recorde de 2020.

Mas o que está causando tanto calor no Estado e em outras regiões do País? De acordo com o professor e pesquisador do Departamento de Geografia e do Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal do Paraná (UFPR), Wilson Roseghini, em entrevista ao Portal R7, apesar de o verão ser a estação do ano com maior incidência solar, os registros das temperaturas mais elevadas do ano ocorrem justamente na primavera em grande parte do país. 

"Nós acabamos de sair do inverno, que é uma estação menos chuvosa, então ainda há a ocorrência de massas de ar seco, que costumam prevalecer sobretudo na região central do país. Apesar de o verão ser a estação do ano com maior incidência solar, também é um período mais úmido, no qual ocorre cobertura de nuvens e chuva com maior frequência, o que permite que as temperaturas não fiquem tão altas", diz o especialista.

La Niña

Ainda por conta do inverno, durante a primavera, costuma haver também ocorrências de massas polares. Especificamente este ano, no entanto, o professor afirma que algumas condições climáticas não estão favorecendo para que essas massas avancem sobre o Brasil. Um dos principais motivos seria a temperatura do Oceano Pacífico-Equatorial.

"Nós estamos em uma configuração de La Niña [resfriamento das águas da região do Oceano Pacífico-Equatorial]. Durante esse período, principalmente nas regiões Sul e Sudeste, costuma haver certo bloqueio de chuvas e frentes frias, o que favorece períodos maiores de estiagem e leva a temperaturas mais altas, como as que estamos presenciando."

Queimadas

O especialista ressalta ainda outro fator importante que estaria contribuindo para as altas temperaturas: as queimadas. De acordo com Roseghini, as florestas cumprem um papel muito importante na diminuição da temperatura.

Primeiramente, porque elas criam um sombreamento. E em segundo lugar, porque parte da água que as árvores retiram do solo é liberada na atmosfera, o que favorece a umidade do ar, a formação de nuvens e a ocorrência de chuvas.

"O que estamos sentindo agora é um reflexo de um desmatamento que vem ocorrendo já há anos na Amazônia e na região do Pantanal. Esse tipo de problema associado aos cenários que estão sendo colocados de possível mudança climática no planeta podem fazer com que episódios como o dessa semana, de ondas de calor em áreas pouco comuns, passem a ser frequentes", alerta o professor.

Previsão para o final de semana

De acordo com o Incaper, o sábado (03), no Espírito Santo deve ser com poucas nuvens e sem previsão de chuva no Estado. Nas regiões Norte e Noroeste, os índices de umidade relativa do ar devem ficar abaixo dos 30% no período da tarde.

Na Grande Vitória, céu claro, sem expectativa de chuva. Temperatura mínima de 23 °C e máxima de 38 °C. Vitória: mínima de 23 °C e máxima de 37 °C.

Já no domingo (04),  a aproximação de uma frente fria aumenta a quantidade de nuvens ao longo do dia no Estado e diminui as temperaturas principalmente na metade sul do Estado. São esperadas chuvas esparsas nas regiões Sul, Serrana e na Grande Vitória.

Na Região Sul, aumento de nuvens e chuva esparsa. Nas áreas menos elevadas: temperatura mínima de 23 °C e máxima de 32°C. Nas áreas altas: mínima de 17 °C e máxima de 28 °C.

* Com informações do R7.com