VÍDEO | Jiboia aparece em muro de casa e assusta moradores na Serra

Geral

VÍDEO | Jiboia aparece em muro de casa e assusta moradores na Serra

Na tarde de terça-feira (26), uma morada de Carapebus foi surpreendida pela cobra passeando no muro de casa

Redação Folha Vitória

Redação Folha Vitória

A aparição de animais silvestres tem se tornado cada vez mais comuns nos últimos dias. Na tarde de terça-feira (26), foi a vez de uma jiboia 'visitar' uma residência de Carapebus, na Serra.

Uma moradora do bairro foi surpreendida pela cobra passeando no muro de casa. Assustada e curiosa com a situação, a mulher pediu para gravarem o momento inusitado.

Foto: Leitor Folha Vitória / Whatsapp

No vídeo, é possível ver a cobra andando tranquilamente pelo muro.

 Em um certo momento, o homem que estava fazendo as imagens se desespera ao ver o animal caminhando em direção ao teto da casa. 

Essa espécie de serpente pode ser encontrada em porte médio a grande,  podendo medir até 4 metros de comprimento. 

O medo dos morredores foi maior por conta das quatro crianças que estavam em casa.

>>> Leia também: VÍDEO | Morador resgata filhote de gavião do terceiro andar de prédio na Serra


Porque tantos animais silvestres em áreas urbanas? O que fazer quando avistar um animal? 

Foto: Reprodução TV Vitória

Somente nas últimas semanas, 15 animais selvagens foram flagrados em áreas urbanas na Grande Vitória.

Uma capivara foi encontrada dentro de um banco. O animal foi resgatado em Alegre, no Sul do Estado.

 O flagrante foi registrado no dia 3 de setembro. Já na última semana, em Coqueiral de Itaparica, em Vila Velha, outra capivara, com mais de 50 kg, estava perdida na frente de uma garagem.

"Com essa época de chuva, temos muitas aparições desses animais. Esse animal é arredio, mas se você confrontá-lo, ele vai partir para cima. Já tive a experiência de fazer um recolhimento de uma capivara e não é legal", contou Alexsandro Barbosa, subtenente da Polícia Militar Ambiental.

Foto: Reprodução TV Vitória

Um filhote de jaguatirica foi resgatado, em Conceição da Barra, norte do Estado, nas proximidades de uma casa. O animal foi encaminhado para a reserva florestal de Sooretama.

Somente na unidade da Polícia Militar Ambiental, responsável pela Grande Vitória, neste mês de outubro, foram 15 resgates de animais selvagens em ambientes urbanos, como ruas, quintais e até dentro de casa.

De acordo com Ana Carolina Srbek Araújo, bióloga e professora de Ecologia e Conservação, esses casos se devem ao desequilíbrio em ambientes florestais.

"Em algumas situações, o que acontece é um desequilíbrio nestes ambientes florestais, próximo à casas urbanas, causadas por queimadas ou por alterações de regime de chuva. Alternativamente, algumas espécies acabam recorrendo aos ambientes urbanos", contou. 

Para quem ligar? 

>> "Orientamos ligar para 190, pois nesses casos o Ciodes vai direcionar uma equipe mais próxima para o resgate desses animais" orientou o policial militar ambiental  

O que fazer? 

>>> "O recomendado é não se aproximar e observar se o animal está ferido. Se na residência tiver cães ou gatos, evitar que os animais se aproximem", recomendou a bióloga.
>> "Muitas vezes as pessoas acabam dando alimento para os animais, ou até mesmo jogando pedras ou paus. Quanto às pedras e paus, ele está comentado crime de maus-tratos previsto em lei. Com relação ao alimento, orientamos a não alimentar o animal de forma alguma, pois  certos tipos de alimentos podem fazer mal" alertou o PM.