Funcionário que teve queimaduras após levar choque em empresa morre na Serra

Geral

Funcionário que teve queimaduras após levar choque em empresa morre na Serra

Handerson Batista, de 37 anos, foi até um dos galpões da empresa para religar uma chave. Ao abrir o painel de controle do maquinário, ele escorregou e sofreu uma descarga elétrica

O homem ficou internado no hospital Dr. Jayme dos Santos Neves, na Serra Foto: Divulgação/Governo

Morreu na última quarta-feira (5) o funcionário de uma empresa que fabrica vidros e teve queimaduras de 1º e 2º graus ao levar um choque em um dos galpões da empresa, no bairro Civit II, na Serra. O fato aconteceu na última sexta-feira (31).

Handerson Batista, de 37 anos, foi até um dos galpões da empresa para religar uma chave. Ao abrir o painel de controle do maquinário, ele escorregou, encostou em uma barra de cobre energizada e sofreu uma descarga elétrica, em uma rede de baixa tensão.

Segundo informações repassadas pelos médicos, a vítima sofreu queimaduras pelo corpo e não inalou fumaça. Houve um princípio de incêndio no painel de controle da máquina, mas foi logo controlado. O Corpo de Bombeiros foi acionado, mas quando chegou ao local não havia mais risco.

No dia do fato, a empresa disse que todos os procedimentos necessários para apurar os detalhes do incidente e a perícia será feita pelo Corpo de Bombeiros.

Não há informações oficiais do hospital sobre a ocorrência de complicações no estado de saúde que tenham provocado a morte de Handerson. De acordo com as últimas informações repassadas pela família antes do falecimento, ele apresentou, na terça-feira (4), sinais de melhora e estava respirando normalmente.

O velório e o sepultamento de Handerson Batista foram realizados na manhã desta quinta-feira (5), no Cemitério Jardim da Paz, na Serra.

Em nota, a Viminas informou que continuará dando à família do funcionário o apoio necessário para a família. A fábrica suspendeu as atividades, durante a manhã desta quinta-feira (5).