• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

O jeito certo de corrigir crianças de um a três anos

Geral

O jeito certo de corrigir crianças de um a três anos

O “não pode” nem sempre funciona com os pequenos. O melhor é direcionar sua atenção para o que é permitido para eles, tirar o foco do local proibido

A criança ainda não entende o comando do “não” junto com o comando do “pode” - Foto: Divulgação

A curiosidade é uma característica inata de toda criança, especialmente na idade entre um e três anos. Eles querem mexer em tudo e muitas vezes se colocam em perigo, principalmente quando aprendem a dar os primeiros passos. Tudo é novidade, tudo chama a atenção. E, por mais que se diga que é perigoso, a criança volta a tocar onde não deve. Isso porque o “não pode” não funciona com eles do mesmo jeito que funciona para os adultos. 

A psicóloga Gabrielli Rocha afirma que não é recomendado falar “não pode” para a criança porque ela ainda não entende o comando do “não” junto com o comando do “pode”, e isso causa a maior confusão em sua cabecinha. “Mesmo que fale várias vezes, a curiosidade vai fazer com que a criança volte a mexer lá. Ela ainda não entende o que significa ‘não pode’”.

Assim, a melhor forma é, em vez de falar o não pode, direcionar a atenção do pequeno para o que ela pode mexer, potencializando o que é permitido. “O ideal é tirar daquele ambiente e dar outra coisa para ela, tirar o foco do local proibido. É melhor reforçar o que pode, o que ela deve fazer, do que o que não pode. Se ela está mexendo na tomada, tire-a dali e dê um brinquedo. Ela vai entender que pode brincar com aquilo”.

À medida que a criança cresce, ela vai aprendendo onde está liberado para brincar e onde não está. Mas Gabrielli destaca que nessa fase é importante explicar porque  não deve por a mão ali. “Nessa fase deve falar com a criança que ela não pode mexer ali porque vai causar dodói, é perigoso. Ela já entende esses conceitos”, afirma a psicóloga.