ONG abre inscrições para aulas extracurriculares para ensino fundamental em Vitória

Geral

ONG abre inscrições para aulas extracurriculares para ensino fundamental em Vitória

O Instituto Ponte é uma Organização Não Governamental (ONG) que possibilita às crianças uma educação diferenciada, inclusive com acompanhamento psicológico

ONG já atende a 20 alunos Foto: Divulgação

Ter um acompanhamento de excelência na educação do ensino fundamental até o superior é a vontade da maioria dos pais. Porém, diversos fatores sociais e econômicos não permitem que a criança tenha uma educação que a prepare para o futuro.

O Instituto Ponte é uma Organização Não Governamental (ONG), localizada em Vitória, que possibilita às crianças uma educação diferenciada, inclusive com acompanhamento psicológico.

As inscrições para o processo seletivo já estão abertas (inscreva-se aqui). O Programa Bom Aluno oferece aos estudantes da escola pública com o melhor desempenho, cursando o 6° ano em 2015, a oportunidade de receber formação diferenciada até a faculdade.

As inscrições já começaram e vão até o dia 19 de fevereiro, e acontecem através da internet. As etapas vão de fevereiro a maio de 2016. O anúncio dos aprovados será divulgado na primeira quinzena de maio e as aulas começam em 01 de junho de 2016.

“As aulas acontecem no horário em que o estudante não está em aula. É um complemento que busca aumentar o desempenho do aluno. Na nossa primeira turma, 70% dos alunos melhoraram ou mantiveram a nota que tinha na escola”, diz a diretora do projeto Bartira Almeida.

A iniciativa garante aos alunos selecionados educação de alta performance, com suporte pedagógico e psicológico, além de direcionamento de carreira. “O acompanhamento iniciado no ensino médio, seguirá até a faculdade”, explica Bartira.

O Instituto Ponte tem parceria com as secretarias de educação de todos os municípios da Grande Vitória. Com capacidade para atender 20 novas crianças por ano, o Programa Bom Aluno usa o princípio da meritocracia para a classificação final dos adolescentes. Os dados são mensurados por critérios numéricos, cognitivos e não cognitivos.