Produto para separar lama da água em Colatina deve ser usado no final de semana

Geral

Produto para separar lama da água em Colatina deve ser usado no final de semana

Mais bombeiros estão no município para ajudar na distribuição de água. A prefeitura disponibilizou um telefone para os moradores tirarem dúvidas. A lama deve chegar à Linhares em até três dias

Produto que separa lama da água será testado em Colatina nos próximos dias Foto: Divulgação/Governo

A lama de rejeitos que passa pelo Rio Doce, em Colatina, está mais densa desde a manhã desta quinta-feira (19), segundo o último boletim divulgado pelo Serviço Geológico do Brasil (CPRM).

Por causa disso, a prefeitura do município deve usar um produto de tratamento da água entre sexta-feira (20) e sábado (21).

De acordo com a prefeitura,  o produto vai ser usado na estação de tratamento do SAAE. Testes de qualidade da água serão realizados e, se aprovados, poderá ser distribuída para população. O produto tem origem vegetal, extraído da casca da acácia negra e é utilizado para separar a lama da água.

A Prefeitura de Colatina também disponibilizou um telefone para que os moradores tirem dúvidas sobre o abastecimento. O contato é o (27) 2102-4303. O horário de funcionamento é de 8h às 18h.

O abastecimento de água no município está suspenso desde quarta-feira (18). Mais 20 militares dos bombeiros foram encaminhados à Colatina para auxiliar na distribuição da água que foi arrecadada no Quartel dos Bombeiros, em Vitória. As doações somaram mais de 37 mil litros.

De acordo com os Bombeiros, em Baixo Guandu, 51 mil litros de água mineral foram armazenados para distribuição às comunidades mais distantes que não podem ser abastecidas pela rede. O abastecimento de água captada no Rio Guandu, que foi interrompido na quarta-feira (18) por causa da turbidez devido às chuvas que atingiram o município, já foi restabelecido.

Lama em Linhares

As autoridades de Linhares e a Samarco se reuniram na quarta-feira (18) e, de acordo com a prefeitura, a mineradora anunciou que montará um esquema de contenção no Rio Doce para tentar evitar que a lama atinja a vegetação ribeirinha. A previsão do CPRM é que a lama chegue a Linhares em três dias.

A empresa também teria garantido encaminhar dois carros-pipa para abastecer os moradores de Regência, onde fica a foz do Rio Doce, enquanto um poço está sendo construído no bairro.

Ainda de acordo com a prefeitura, a barra norte da foz do Rio Doce está sendo fechada e o município trabalha na abertura da barra sul. O objetivo é facilitar o escoamento dos rejeitos. Na quarta-feira (18) a Samarco iniciou a instalação de 9 mil metros de barreiras de contenção no litoral do Estado.