Suspeito de atentado em Paris havia passado pela Grécia, diz ministro

Geral

Suspeito de atentado em Paris havia passado pela Grécia, diz ministro

Redação Folha Vitória

Atenas - Um dos suspeitos de ter participado da onda de atentados contra Paris na noite de ontem - cujo passaporte sírio foi encontrado perto do local do crime - entrou na União Europeia através da Grécia, de acordo com uma autoridade grega.

O suposto atirador teria entrado na Grécia em outubro, quando milhares de imigrantes chegaram no país, fugindo da guerra e da violência em países como a Síria e o Afeganistão, segundo Nikos Toskas, ministro adjunto da Defesa Civil grega.

"O detentor do passaporte passou pela ilha grega de Leros em 3 de outubro, onde ele foi identificado de acordo com as regras da União Europeia, disse Toskas. "Não sabemos se o passaporte foi verificado em outros países por onde ele provavelmente passou", completou.

Toskas ainda afirmou que as autoridades continuaram "o meticuloso esforço para garantir a segurança do país e da Europa em circunstâncias difíceis, insistindo na identificação completa dos que chegam".

Oficiais gregos já haviam alertado para os riscos de membros do Estado Islâmico terem entrado na Europa por entre os refugiados. O ministro da Imigração da Grécia, Yiannis Mouzalas, disse recentemente que seria uma "tolice para qualquer um dizer que este não foi o caso". Fonte: Dow Jones Newswires.

Pontos moeda