Obama opta pelo silêncio no meio de tensão entre FBI e Hillary

Geral

Obama opta pelo silêncio no meio de tensão entre FBI e Hillary

Redação Folha Vitória

Washington - A última decisão do FBI sobre os e-mails da candidata democrata à Presidência dos Estados Unidos, Hillary Clinton, colocou o presidente dos EUA em um local onde nenhum presidente deseja estar: entre o seu procurador-geral, o diretor do FBI e a candidata de seu partido à Casa Branca.

Obama está tentando se manter distante da opinião pública sobre a decisão do FBI de ter reaberto a investigação sobre os e-mails de Hillary pouco antes das eleições.

O porta-voz da Casa Branca, Josh Earnest, disse, na última segunda-feira, que "não defenderá nem criticará" o diretor do FBI, James Comey. Earnest disse que há responsabilidades institucionais importantes que o Departamento de Justiça deve cumprir. Ele afirmou que o presidente Barack Obama acredita que "o diretor Comey é um homem íntegro". Fonte: Associated Press e Dow Jones Newswires.