Presidente da CCJ do Senado será relator da proposta de legalização da vaquejada

Geral

Presidente da CCJ do Senado será relator da proposta de legalização da vaquejada

Redação Folha Vitória

Brasília - Determinados a fazer uma tramitação breve, senadores apoiaram o nome de José Maranhão (PMDB-PB) para a relatoria da proposta que busca legalizar a vaquejada. O senador é o presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), único colegiado por onde a matéria precisa passar antes de ir a plenário.

Após aprovarem às pressas projeto de lei que eleva a vaquejada e o rodeio à categoria de manifestação cultural nacional, os senadores trabalham agora em uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) para regulamentar de vez a prática que foi considerada ilegal pelo Supremo Tribunal Federal (STF) no mês passado. Como presidente da comissão, Maranhão tem o poder de definir a pauta, o que pode facilitar ainda mais que um projeto de seu interesse.

Para o autor da PEC, Otto Alencar (PSD-BA), a legalização precisa ser urgente. "Isso é coisa de urgência. Quem vende o churrasquinho na vaquejada já está desempregado. Quem trabalha no hotel também está desempregado. Já tem gente com prejuízo de vaquejada que foi cancelada. E o vaqueiro não faz outra coisa da vida, não tem outro emprego", argumenta o senador.