VÍDEO | Fogo em prédio assusta moradores em Cariacica; suspeita é de incêndio criminoso

Geral

VÍDEO | Fogo em prédio assusta moradores em Cariacica; suspeita é de incêndio criminoso

O Corpo de Bombeiros também trabalha com a hipótese de curto circuito no padrão de energia; a perícia da polícia civil foi acionada para ajudar nas investigações

Foto: Reprodução TV Vitória

Cerca de 30 moradores de um prédio, em Campo Grande, Cariacica, ficaram presos no edifício depois que um padrão de energia pegou fogo na noite de quarta-feira (18). 

O Corpo de Bombeiros foi acionado e ninguém se feriu.

Imagens gravadas por vizinhos da região mostram o momento em que o fogo toma a parte de baixo do condomínio residencial. 

O desespero era grande, pois as chamas eram próximas ao portão do imóvel e por conta da fumaça, os moradores não conseguiam sair. 

Confira:

Este outro vídeo mostra a chegada dos bombeiros no local:

O prédio tem três andares e seis apartamentos. De acordo com o Corpo de Bombeiros, a suspeita é de que o incêndio tenha sido causado por um curto circuito. Porém, também existe a hipótese de que as chamas tenham começado após uma ação criminosa. Por conta disso, a perícia da Polícia Civil foi acionada

Após uma vistoria, os bombeiros disseram que a estrutura do imóvel não foi comprometida, mas por conta da falta de energia elétrica, foi orientado que os moradores saíssem do local.

A EDP informou que uma equipe técnica foi encaminhada ao local e foi constatado que o curto-circuito iniciou na instalação interna do prédio (no barramento), que é de responsabilidade do cliente. A ocorrência interna no condomínio afetou um transformado da rede elétrica da EDP, causando interrupção do serviço para clientes do entorno. 

Segundo a concessionária, técnicos realizaram o reparo da rede elétrica e normalizaram o fornecimento de energia ainda na noite de quarta-feira (18). "O reparo das instalações internas do cliente (prédio), deve ser realizada pelo mesmo, uma vez que é de sua responsabilidade", diz a nota da empresa.

* Com informações do repórter Waslley Leite, da TV Vitória / RecordTV