• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Ventos podem chegar a 60km/h no Norte do Espírito Santo, alerta Defesa Civil

Geral

Ventos podem chegar a 60km/h no Norte do Espírito Santo, alerta Defesa Civil

Na manhã desta terça-feira (16), a Defesa Civil Estadual emitiu um alerta. Com a previsão de ventos forte na região Norte, o órgão pede atenção aos moradores do Norte do ES

Moradores sofreram com os alagamentos Foto: TV Vitória

Na manhã desta terça-feira (16), a Defesa Civil Estadual emitiu um alerta de ventos fortes para a região Norte do Espírito Santo. O órgão pede atenção aos moradores dos municípios de Linhares e Sooretama. Os ventos podem chegar a 60 km/h. 

A chuva, que atingiu o Espírito Santo nos últimos dias, causou estragos e dor de cabeça aos capixabas. No interior do Estado, os prejuízos foram ainda maiores. Os moradores de Barra de São Francisco, Noroeste do Estado, se assustaram com o nível do córrego que passa pelas comunidades de Cachoeirinha de Itaúnas e Vargem Alegre

Com a chuva, o nível da água subiu e inundou ruas e invadiu casas. Também houve inundações na região Central do Município. A Defesa Civil precisou utilizar um barco para resgatar pessoas que ficaram ilhadas. Já no distrito de Cachoeirinha de Itaúnas, duas pontes cederam, dificultando o acesso da Defesa Civil aos locais atingidos. 

O tempo deve continuar com chuva no Espírito Santo até a próxima sexta-feira (19). Esta é a tendência da previsão do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper). Há previsão de chuvas esparsas, principalmente na região Nordeste do Estado, e de forte nebulosidade na Grande Vitória.

Chuva em outro municípios

Em Águia Branca, Noroeste do Estado, as ruas se transformaram em verdadeiros rios devido à forte chuva. Os moradores do distrito de Águas Claras enfrentaram alagamentos. A prefeitura calcula que 2 mil pessoas foram afetadas.

Em João Neiva, Norte do Espírito Santo, também choveu forte. Segundo a Defesa Civil, ainda não é possível calcular o número de desalojados. Eles aguardam o relatório que será emitido pela prefeitura de cada município.