• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Chuva aumenta nível do Rio Doce em Colatina e deixa água menos suja de lama

Geral

Chuva aumenta nível do Rio Doce em Colatina e deixa água menos suja de lama

Segundo o prefeito Leonardo Deptulski, isso tem ajudado no abastecimento do município, já totalmente reestabelecido. Prefeito garante que análises da água continuam

Água do Rio Doce em Colatina continua com lama de rejeitos de minério da Samarco, mas já está sendo captada para abastecimento da população Foto: Divulgação/Governo

As chuvas que atingiram parte do Espírito Santo nos últimos dias fez com que o nível do Rio Doce em Colatina, noroeste do Estado, aumentasse. Com isso, a água do rio, atingida pela lama de rejeitos de mineração da Samarco, ficou menos suja. 

Nesta terça-feira (08), a vazão do Rio Doce no município foi de 880 metros cúbicos por segundo, quatro vezes mais do que o registrado na semana passada. Já o nível do rio está em 177 centímetros, ou seja, ele subiu um metro desde a última sexta-feira (04), quando marcava 70 centímetros. 

De acordo com o prefeito de Colatina, Leonardo Deptulski, esse aumento do nível do rio contribuiu significativamente para limpar um pouco mais a água, ainda contendo resíduos de minério provenientes da barragem da Samarco, que se rompeu em Mariana (MG) no dia 5 de novembro.

"Essa água está vindo das regiões de Minas mais próximas e não está pegando só o canal do rio, que tem muita lama ainda. Isso diluiu um pouco essa lama, fazendo inclusive com que a água fique com uma qualidade melhor. Melhorou inclusive para o tratamento e abastecimento da cidade", ressaltou.

O abastecimento de água em Colatina já está totalmente normalizado. No entanto, segundo o prefeito, muita gente ainda está desconfiada e prefere não consumir a água captada do Rio Doce. Já a distribuição de água mineral continua sendo feita pela Samarco, já que se trata de uma determinação da Justiça. Essa distribuição só pode parar caso haja uma decisão judicial para isso.

 Deptulski destacou ainda que entende o receio das pessoas, mas garante que estão sendo feitas análises duas vezes por dia na água do Rio Doce, para saber se ela tem qualidade para ser usada para abastecimento. Segundo ele, os resultados indicam que, depois de tratada, essa água pode ser consumida.

"A gente tem feito análise da água bruta e da água tratada. São duas análises por dia, para a gente tranquilizar a população de que estamos abastecendo e monitorando com toda a responsabilidade. Estamos falando de uma coisa muito séria que é levar água para dentro das casas das pessoas", salientou o prefeito.