Forças iraquianas retomam do EI complexo estratégico do governo em Ramadi

Geral

Forças iraquianas retomam do EI complexo estratégico do governo em Ramadi

Redação Folha Vitória

Bagdá - Forças militares do Iraque retomaram hoje um estratégico complexo do governo em Ramadi de militantes do Estado Islâmico (EI) que vêm ocupando a cidade desde maio.

Em anúncio transmitido pelas emissoras de TV, um porta-voz militar, o brigadeiro Yahya Rasool, havia, a princípio, anunciado que Ramadi havia sido "tomada das garras odiosas" do EI e sido "totalmente libertada".

Posteriormente, contudo, o general Ismail al-Mahlawi, chefe de operações militares na província de Anbar, esclareceu que as forças iraquianas haviam reconquistado apenas o complexo e que partes de Ramadi permanecem sob controle dos militantes.

Os combatentes do EI se retiraram de cerca de 70% da cidade, mas ainda dominam a área restante. Além disso, as forças do governo não têm controle absoluto de muitos dos bairros de onde os militantes foram expulsos.

"Os soldados apenas entraram no complexo do governo", explicou Al-Mahlawi. "Não podemos dizer que Ramadi está totalmente libertada. Ainda há bairros sob controle deles e bolsões de resistência."

Ramadi, capital de Anbar, e outras cidades iraquianas foram palco de violentas batalhas entre tropas dos EUA e o predecessor do EI, a Al-Qaeda, nos anos que se seguiram à invasão liderada pelos americanos ao Iraque em 2003, que levou à deposição do ditador Saddam Hussein.

O coronel Steve Warren, porta-voz dos militares dos EUA em Bagdá, descreveu o feito de hoje como um "momento de orgulho para o Iraque".

As forças iraquianas iniciaram a campanha para reconquistar Ramadi, que fica a cerca de 130 quilômetros a oeste de Bagdá, na semana passada. O progresso da ofensiva vinha sendo comprometido por atiradores de elite, por armadilhas e pela destruição de todas as pontes que dão acesso a Ramadi. Fonte: Associated Press.