Presidente da Polônia se reúne com oposição no 3º dia de manifestações

Geral

Presidente da Polônia se reúne com oposição no 3º dia de manifestações

Redação Folha Vitória

Varsóvia - O presidente da Polônia, Andrzej Duda, reuniu-se com líderes de partidos de oposição neste domingo para ajudar a resolver uma crise política, ao passo em que manifestações pró e contra o governo aconteceram pelo terceiro dia seguido de agitações.

A tensão política está aumentando entre a administração conservadora do país e a oposição, que a apoia a União Europeia, sobre o plano do governo de restringir o acesso de jornalistas a legisladores no Parlamento. O conflito maior começou a ser construído no ano passado, depois que o Partido Lei e Justiça assumiu o poder e começou a introduzir mudanças drásticas em muitas áreas, incluindo o setor legislativo, a mídia e a educação.

As medidas que o governo tem tomado para ganhar influência sobre uma alta corte também o coloca em desacordo com líderes da UE, que dizem que a democracia e a lei estão sendo ameaçadas na Polônia. Neste domingo, milhares de moradores de Varsóvia se manifestaram em frente à corte, o Tribunal Constitucional, para agradecer ao líder de partida, Andrzej Rzeplinski, por ter se oposto a mudanças que, de acordo com oponentes, são contra a lei. Espera-se que a nomeação do sucessor de Rzeplinski abra uma nova era de conflitos nos próximos dias.

Carregando bandeiras da Polônia e da UE, os manifestantes marcharam até o prédio do Parlamento, onde a mais séria crise política da Polônia em anos começou na sexta-feira. "Perdemos a confiança no governo e apenas a mídia pode observar o governo, os legisladores e nos dizer o que eles realmente estão fazendo", disse a economista Ewa Cisowska, de 56 anos.

Muitos manifestantes dizem que o governo não está ouvindo a população ou fazendo consultas sobre as medidas a serem tomadas. O ex-presidente Lech Walesa disse que não há saída para crise a menos que o partido da situação renuncie.

Uma grande multidão de apoiadores com bandeiras da Polônia participaram de uma manifestação barulhenta em frente ao palácio presidencial para mostrar apoio a atual política e encorajar Duda em sua mediação.

A primeira reunião do presidente foi com o líder do Partido Moderno, Ryszard Petru, que disse que eles discutiram sobre a regulação da mídia e controvérsias sobre uma votação do orçamento irregular realizada nesta sexta-feira, quando o conflito começou.

O presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk - ex-primeiro-ministro da Polônia - apelou no sábado para que o partido da situação respeite o povo e a constituição. O primeiro-ministro Beata Szydlo ocupou a oposição e pediu por calma e diálogo.

O governo polonês aumentou os gastos com bem-estar social e ainda permanece popular de acordo com muitas pesquisas, principalmente diante de eleitores de cidades pequenas e de baixa renda. Fonte: Associated Press.