Presidente de Gâmbia recusa resultado de eleições e cria tensões com vizinhos

Geral

Presidente de Gâmbia recusa resultado de eleições e cria tensões com vizinhos

Redação Folha Vitória

Dakar - Forças de segurança da Gâmbia bloquearam o acesso ao escritório da Comissão Eleitoral do país, após líderes da região tentarem persuadir o presidente Yahya Jammeh a respeitar o resultado das últimas eleições, que decidiram por tirá-lo do cargo após 22 anos no poder.

As forças de segurança se postaram em frente ao escritório nesta terça-feira e se recusaram a deixar os funcionários entrarem.

Inicialmente, o presidente Jammeh admitiu a derrota nas eleições feitas em 1 de dezembro. Na semana passada, entretanto, ele decidiu rejeitar o resultado, alegando irregularidades nas votações.

O presidente da Libéria, Ellen Johnson, está de viagem ao país para se encontrar com Jammeh e liderar os esforços de negociação. O presidente chegou ao poder em 1994 através de um golpe militar. Seu governo é pontuado por acusações de prisões políticas, torturas e mortes de opositores, de acordo com grupos de direitos humanos.

À rádio francesa RFI, o líder do bloco regional da África Ocidental, Marcel Alain de Souza, afirmou que uma intervenção militar pode ser considerada caso Jammeh não permita a transição. Ele alertou que a pequena nação de 1,9 milhão de habitantes pode cair em uma espiral de violência caso ele não respeite o resultado das urnas. Fonte: Associated Press.