Líderes da UE concordaram em estender sanções contra a Rússia, diz Tusk

Geral

Líderes da UE concordaram em estender sanções contra a Rússia, diz Tusk

Redação Folha Vitória

Bruxelas - Os líderes da União Europeia concordaram em estender as sanções do bloco contra a Rússia por mais seis meses, disse o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, nesta quinta-feira.

As sanções, que afetam os laços energéticos, financeiros e de defesa, foram impostas pela primeira vez em 2014, após a anexação da Crimeia pela Rússia e depois da intervenção do país no conflito no leste da Ucrânia. Em resposta, a Rússia proibiu as importações de alguns produtos agrícolas europeus.

Funcionários europeus disseram que apenas suspenderão as penalidades quando o acordo de paz de Minsk de 2005, entre a Ucrânia, a Rússia e as forças separatistas pró-Rússia for totalmente implementado. Isso inclui um cessar-fogo total na região de Donbas, a retirada de armas pesadas da região e a restauração do controle da Ucrânia do lado da fronteira com a Rússia.

No entanto, alguns líderes do bloco criticaram as sanções e acreditam que Kiev deveria fazer mais para avançar no processo de paz. Espera-se que as sanções sejam formalmente encerradas no fim da próxima semana, de acordo com um funcionário da UE. O presidente russo, Vladimir Putin, disse, em coletiva de imprensa, que a Ucrânia era culpada do mau estado das relações. Os Estados Unidos também impuseram sanções econômicas contra a Rússia desde 2014. Fonte: Dow Jones Newswires.