• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Entenda a briga judicial que teria motivado o assassinato do ex-governador Gerson Camata

MORTE gerson camata

Geral

Entenda a briga judicial que teria motivado o assassinato do ex-governador Gerson Camata

Ex-assessor foi condenado pela Justiça por calúnia e difamação após ter acusado Camata de cometer supostas irregularidades durante o período de governo

Foto: Divulgação / Polícia Civil

Uma disputa judicial teria motivado o assassinato do ex-governador do Estado Gerson Camata, ocorrido na tarde desta quarta-feira (26), na Praia do Canto, em Vitória. O acusado de cometer o crime é o ex-assessor Marcos Vinícius Andrade, de 66 anos, responsável pelas finanças e pelas campanhas políticas de Camata entre os anos de 1986 e 2005.

Andrade foi condenado pela Justiça por calúnia e difamação, após dar uma entrevista ao jornal "O Globo", em 2009, acusando Camata de cometer supostas irregularidades durante o período de governo, como o envio de notas fiscais frias e ter cobrado mensalidade de empreiteiras para votar projetos que fossem de interesse das empresas. A multa inicial para Andrade, na ação por difamação, foi estipulada no valor de R$ 50 mil.

Andrade recorreu da decisão, mas não conseguiu reverter a pena. Porém, a multa foi reduzida para R$ 20 mil. Com o passar dos anos e com os juros cobrados, o valor triplicou, alcançando a quantia de R$ 60 mil.

Em 2018, a Justiça bloqueou as contas de Marcos Vinícius para o pagamento da indenização. Na última quarta-feira, Andrade encontrou Camata na rua e resolveu tirar satisfações por ter suas contas bloqueadas na Justiça. O ex-governador teria dito que "o assunto seria tratado pela Justiça e pelos advogados". Após isso, Andrade sacou a arma e disparou um único tiro que transpassou o corpo de Camata.

Confira a cronologia

1986 a 2005

Marcos Vinícius Moreira Andrade ocupava o cargo de assessor de Gerson Camata, sendo o responsável pelas finanças e pelas campanhas eleitorais do então governador.

2009

O ex-assessor vai a público denunciar supostas irregularidades durante o período em que Gerson Camata esteve à frente do Governo.

O ex-governador move uma ação contra o ex-assessor por calúnia e difamação no caso da acusação sobre supostas irregularidades durante a gestão.

2016

A Justiça entende que a acusação feita pelo ex-assessor não continha provas suficientes e dá ganho de causa para Camata.

Marcos Vinícius Andrade é condenado a pagar uma indenização de 50 mil reais a Gerson Camata. 

Andrade recorre da decisão da Justiça e perde em segunda instância, mas consegue reduzir a indenização para 20 mil reais.

2018

Com o passar dos anos e com os juros cobrados, o valor da multa alcançou a quantia de 60 mil reais.

Recentemente a Justiça bloqueou as contas de Marcos Vinícius para o pagamento da indenização.

* Com informações do repórter Arleson Schneider, da TV Vitória/Record TV