• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Pets: Confira 7 dicas para acalmar os animais na hora dos fogos de artifício

Réveillon 2019

Geral

Pets: Confira 7 dicas para acalmar os animais na hora dos fogos de artifício

Fogos de artifício e muitas pessoas reunidas podem afetar o comportamento do animal de estimação se ele não estiver preparado

Gustavo Fernando

Redação Folha Vitória
Foto: Divulgação

As confraternizações de fim de ano remetem a momentos de comemorações e marcam, através da passagem de ano, o início de um novo ciclo. Uma das maiores tradições do Réveillon é, sem dúvida alguma, a explosão de fogos de artifício. Mas o que representa uma grande alegria, e beleza, para os seres humanos, é na verdade um momento de grande stress para os pets e preocupação para os donos de animais.

Dessa forma, não são raros os relatos nas redes sociais de tutores que perderam animais por causa dos fogos de artifício em razão do barulho das explosões que acabam causando uma parada cardíaca nos animais. 

Segundo a veterinária Fernanda Campolin, deve-se sempre lembrar que nenhum cão ou gato nasce com medo de determinado som ou ruído. O que acontece é o desenvolvimento desse medo ou fobia ao longo da vida conforme o estímulo ou acontecimento traumático que sofreu.

“Devido ao medo, ele pode se machucar seriamente, por querer fugir da situação que o está incomodando. Se for necessário sair apenas na noite da virada de ano, alguns cuidados como cobrir as janelas com cobertores e mantas grossas, para abafar o som, deixar um rádio ou televisão ligados. Evite deixar qualquer coisa que possa ser derrubada e quebrada, machucando o animal. Não deixe o cão acorrentado e sim em um local seguro e que não tenha a possibilidade de fuga e providencie todos os cuidados necessários com antecedência”, afirma a veterinária. 

Animais abandonados 

Outro problema relacionado diz respeito aos animais de rua, que sofrem ainda mais em épocas festivas. A maior parte deles, no entanto, não é observada pela sociedade, que comemora sem perceber que cachorros e gatos se desesperam pelas ruas, se ferem e morrem em atropelamentos e por ataques cardíacos.

Confira as dicas: 
1) Acostume o bicho com sons altos. Os animais que não estão habituados ao barulho ou sons intensos geralmente reagem mal aos fogos de artifício. Alguns cães mostram-se incomodados, mas outros podem mesmo desenvolver fobias e entrar em pânico.

2) Não estresse junto. Tente transmitir calma ao animal durante a explosão dos fogos de artifício. Quando se gente pega o bicho no colo ou faz carinho, ele entende que sentir aquele pânico é, de certa forma, bom.

3) Crie um refúgio. Observe onde o animal costuma se esconder e deixe o espaço bem confortável, colocando coberta e brinquedinhos, além, claro, de comida e água.

4) Deixe a TV ou o rádio ligados Essa dica é para quem vai comemorar fora de casa, já que som disfarça o barulho dos fogos.

5) Alguns veterinários aconselham o uso de tampões de algodão nos ouvidos que podem ser colocados minutos antes e retirados logo após os fogos. Esse procedimento ajudará muito aliviar o desespero que sentem na hora dos fogos.

6) Feche portas e janelas. Na hora do desespero, o primeiro impulso deles é tentar fugir. E a estratégia de manter portas e janelas fechadas também ajuda a abafar as explosões. 

7) Em caso de fobia extrema, procure um veterinário que irá prescrever um remédio que diminuirá os efeitos colaterais das explosões.