Garagens com portões fechados nesta terça na Grande Vitória

Geral

Garagens com portões fechados nesta terça na Grande Vitória

Os trabalhadores do transporte rodoviário da Grande Vitória entraram no primeiro dia de greve na segunda-feira (03)

Thamiris Guidoni e Iures Wagmaker

Redação Folha Vitória
Foto: Leitor | Whatsapp Folha Vitória

No início da manhã desta terça-feira (04), rodoviários informaram que os coletivos do sistema Transcol não estão circulando. Na garagem do bairro São Francisco, em Cariacica, os ônibus saíram apenas até às 4 horas. Pelo menos quatro viaturas da Polícia Militar (PM) estão local.

>> Greve dos rodoviários chega ao 2º dia na GV. Acompanhe a cobertura!

Ainda de acordo com informações passadas pelos rodoviários, todas as garagens do Transcol estão fechadas. Não há previsão para que os coletivos comecem a circular.

Greve

Os trabalhadores entraram no primeiro dia de greve na segunda-feira (3). Os rodoviários solicitaram um reajuste de 4% mais a inflação nos salários e no tíquete de alimentação, além de plano de saúde. Entretanto, o Setpes e o GVBus oferecem uma contraproposta de reajuste de 3% no salário dos trabalhadores, que não foi aceita.

Neste domingo (2), o desembargador José Luiz Serafini deferiu parcialmente o pedido de liminar do GVBus e do Setpes determinando que o Sindirodoviários mantenha 70% da frota dos ônibus circulando durante os horários de pico, das 6h às 9h e das 17h às 20h. Nos demais horários, a liminar impõe que 50% da frota esteja nas ruas. A decisão vale para todas as linhas e itinerários. O descumprimento da liminar, ainda que parcial, acarretará multa diária de R$ 200 mil. Segundo a Ceturb, 1.426 mil ônibus fazem parte do Sistema Transcol. Nesta greve, pelo menos 897 devem circular na Grande Vitória nos horários de pico. 

Nova audiência

Uma nova audiência de conciliação entre o Sindicato das Empresas de Transporte Metropolitano da Grande Vitória (GVBus) e Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Estado do Espírito Santo (Sindirodoviários) está marcada para quarta-feira (05). A reunião será na sede do Tribunal Regional do Trabalho (TRT-ES).

Desde que a greve foi anunciada pelos rodoviários, duas audiências de conciliação já aconteceram entre as partes. A primeira foi na última sexta-feira (30) e a última, na tarde desta segunda-feira (3). Nas duas ocasiões, a categoria não aceitou as propostas de reajuste do sindicato patronal.

Liminar Judicial

No último domingo (2) o desembargador José Luiz Serafini deferiu parcialmente o pedido de liminar do GVBus e do Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Espírito Santo (Setpes) determinando que o Sindirodoviários mantenha este percentual de funcionamento das 6h às 9h e das 17h às 20h. Nos demais horários, a liminar impõe que 50% da frota esteja nas ruas.

A decisão vale para todas as linhas e itinerários. O descumprimento da liminar, ainda que parcial, acarretará multa diária de R$ 200 mil. "Nos serviços considerados essenciais, deve-se obrigatoriamente manter, durante a greve, a prestação de serviços indispensáveis ao atendimento das necessidades inadiáveis da comunidade, cabendo ao Poder Público, caso inobservado tal regramento, assegurar sua prestação", escreveu o desembargador na liminar.

Pontos moeda