Segurança na palma da mão: construtora investe em teleassistência residencial

Dino (divulgador de notícias)

Geral

Segurança na palma da mão: construtora investe em teleassistência residencial

Para tornar seus empreendimentos mais acessíveis e seguros - principalmente para o público idoso - a Construtora De Castro, em uma parceria exclusiva com a Telehelp, traz para o Espírito Santo o serviço de teleassistência

Foto: Divulgação/DINO

O brasileiro vai viver mais. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a expectativa de vida no país aumentou para 76,8 anos em 2020. Ainda segundo o IBGE, a expectativa é de que daqui a 9 anos, em 2030, mais de 41,5 milhões de brasileiros tenham mais de 60 anos.

Classificados como idosos pela Organização Mundial da Saúde (OMS), a população com mais de 60 anos traz ao mercado demandas específicas. Uma dessas demandas diz respeito à liberdade.

Isso porque, apesar da idade, a maioria dessas pessoas é independente, mora sozinho ou com seus companheiros. Durante a pandemia, além da solidão, muitos deles enfrentaram um problema que preocupa toda a família: a falta de acessibilidade nos serviços de emergência.

Mais segurança para o morador

Foi nesse cenário que surgiu uma nova demanda, pensar em formas de oferecer acessibilidade e segurança para o morador. Mas apenas criar um empreendimento acessível não era suficiente.

“Quando fomos estudar a ideia e percebemos que fazendo um prédio inteiro pensando nisso, viraria uma clínica, e não um prédio, resolvemos nos dedicar profundamente neste tema para não cometer esse tipo de erro. As pessoas se identificariam como doentes, e esse não era o objetivo”, disse o gerente da Construtora De Castro, Diego D’Alexandre.

Acontece que, morando sozinho, fica mais difícil para o idoso acionar serviços de emergência ou, até mesmo, conseguir contato imediato com os familiares. Foi pensando nesse público que a Construtora De Castro investiu em uma parceria comercial exclusiva com a Telehelp e trouxe para seus empreendimentos um serviço de teleassistência.

“A ideia é fornecer um equipamento, nesse caso um relógio, em que basta apertar um botão para entrar em contato com a empresa de monitoramento que tem atendimento 24 horas. Essa empresa fornece uma equipe e faz o atendimento dessa emergência. Nosso objetivo é usar a tecnologia para garantir bom convívio em nossos ambientes”, disse o proprietário da construtora, Leandro Canal Castro.

Em casos de emergência, Diego explicou que basta acionar um botão para ligar automaticamente para 6 pessoas mais próximas. O primeiro a ser acionado, normalmente, é o porteiro.

“Quando o porteiro chega na residência, fazem uma videochamada com a central de atendimento, tomam as providências necessárias e em seguida entram em contato com os familiares mais próximos, que estão cadastrados na plataforma”, relatou.

E concluiu. “Fomos a São Paulo e fechamos essa parceria exclusiva com a Telehelp para a nossa construtora. Somente a nossa empresa pode oferecer esse serviço nos empreendimentos do Espírito Santo. Vamos fazer um voucher para distribuir descontos e levar esse serviço para quem precisa. Mobilizamos tudo pensando nas pessoas até encontrar uma solução para quem precisa dessas funcionalidades”.