Alunos usam prova para se declarar para professora capixaba

Geral

Alunos usam prova para se declarar para professora capixaba

No teste, o estudante faz a seguinte declaração para a educadora: "Professora mais gata. Se me desse moral te levava para tomar uma baré"

A declaração de amor foi destinada para uma professora Foto: Divulgação

Uma professora capixaba foi surpreendida por uma cena inusitada após receber uma avaliação de conhecimentos de um aluno. Na prova, o estudante faz uma declaração de amor para a educadora, que só viu o recado quando foi corrigir o exame. 

No teste, o aluno faz a seguinte declaração: "Professora mais gata. Se me desse moral te levava para tomar uma baré". Apesar de chamar atenção dos alunos pela sua beleza, a professora informa no seu perfil em uma rede social que é casada. 

Essa não foi a primeira vez que alunos utilizam a prova para dar uma cantada na jovem. Em uma outra prova  outro estudante diz que não sabe a resposta para uma determinada questão, mas aproveita para fazer a declaração de amor para a professora. 

"Pô professora, você sabe que eu te amo, mas essa infelizmente eu não sei essa", disse o aluno apaixonado. 

A professora encara as declarações na brincadeira e, por meio das redes sociais, respondeu a um dos alunos. "Eu amava baré, pena que hoje em dia não se vende mais", disse ela aos risos.

Provas polêmicas 
Uma prova de Filosofia gerou polêmica nas redes sociais citar a cantora Valesca Popozuda como "grande pensadora contemporânea" e seu fazer referência ao hit "Beijinho no Ombro". A questão, aplicada a alunos do Centro de Ensino Médio 3 de Taguatinga, no Distrito Federal, foi reproduzida e duramente criticada em páginas da internet. 

A questão perguntava: "Segundo a grande pensadora contemporânea Valesca Popozuda, se bater de frente é: A - tiro, porrada e bomba; B - é só beijinho no ombro; C - recalque; D - é vida longa". Ela foi elaborada pelo professor Antônio Kubitschek, que leciona Filosofia na escola há 19 anos.

Até Lepo-Lepo
E com o objetivo de prender cada vez mais a atenção dos alunos, professores estão usando diversas ferramentas durante as aulas e as provas. Um professor de filosofia da rede estadual de ensino capixaba também fez uma prova bastante diferente. 

Desta vez foi usada a letra da música “Lepo Lepo”, da banda Psirico. O cantor Márcio Victor também foi apontado como "pensador contemporâneo". Na avaliação, os alunos foram questionados sobre qual alternativa não fazia referência a letra da música.