• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Cidades inteligentes: estudo aponta Vitória em 1º lugar em saúde no País

Geral

Cidades inteligentes: estudo aponta Vitória em 1º lugar em saúde no País

O estudo mapeou mais de 700 cidades com o objetivo de definir as que têm maior potencial de desenvolvimento do Brasil. A primeira da lista é o Rio de Janeiro

O primeiro lugar foi para área da saúde Foto: Divulgação/Prefeitura

Um levantamento realizado pela consultoria Urban Systems, em parceria com a revista Exame, apontou a capital capixaba com a sétima das 50 cidades mais inteligentes do Brasil. A primeira da lista é o Rio de Janeiro, mas na questão da saúde Vitória ficou em primeiro lugar. Já na educação está na terceira posição.

O estudo mapeou mais de 700 cidades com o objetivo de definir as que têm maior potencial de desenvolvimento do Brasil e será apresentado durante o evento Connected Smart Cities 2015, em São Paulo. O prefeito de Vitória, Luciano Rezende, viajou para São Paulo nesta segunda-feira (3) para receber a premiação.

A consultoria analisou 70 indicadores de 11 áreas da gestão pública: economia, educação, empreendedorismo, energia, governança, meio ambiente, mobilidade, planejamento urbano, saúde, segurança, tecnologia e inovação. 

Saúde

Com a nota 4,4, Vitória ficou no topo do ranking de saúde das cidades inteligentes. O sistema Prontuário Eletrônico contribuiu para alcançar o resultado. O sistema on-line oferece uma variedade de serviços, como avaliação do atendimento por meio de mensagens SMS (torpedo), gestão do agendamento de retorno de especialidades e atestados médicos que permitem validação através do uso de QR Code, o que evita fraudes.

Além disso, destaca-se a integração com os prestadores de serviços, a exemplo dos laboratórios, que passaram a enviar os resultados dos exames em formato digital diretamente para o prontuário do paciente utilizando assinatura digital, tornando esse processo muito mais econômico, eficiente e ágil. O sistema permitiu aumentar a quantidade de atendimentos na rede pública municipal. 

"A assinatura digital foi um dos grandes avanços na saúde, pois aumentou a segurança e diminuiu em 100% as fraudes em atestados. É uma honra poder receber esse prêmio pelas inovações que estamos fazendo na gestão. Esse é um reconhecimento do nosso trabalho para tornar a cidade de Vitória cada dia melhor para morar, visitar e trabalhar", disse o prefeito de Vitória, Luciano Rezende. 

São 18.990 crianças matriculadas nos 49 Centros Municipais de Educação Infantil Foto: Divulgação/Prefeitura

Educação 

No ranking das cidades que oferecem melhor qualidade de ensino aos alunos, Vitória ficou na terceira posição no ranking de educação, com a nota 4,7. Uma das conquistas da rede pública municipal é o cadastramento eletrônico unificado da educação infantil, ferramenta auditável e georreferenciada que elimina o sorteios de vagas nos Centros Municipais de Educação Infantil (Cmeis) e que gera dados que identificam a real demanda por matrículas por idade e região.

A rede municipal de ensino de Vitória registra hoje 18.990 crianças matriculadas nos 49 Centros Municipais de Educação Infantil (Cmeis) e 31.040 matrículas nas 53 Escolas Municipais de Ensino Fundamental (Emefs). 

Somente na educação infantil, a atual administração gerou cerca de 2.200 novas vagas, por meio da entrega de quatro novos Centros Municipais de Educação Infantil (Cmei): Ana Maria Chaves Colares, em Jardim Camburi, Prof. Carlos Alberto Martinelli de Souza, em Consolação, Profª. Cida Barreto, em Jardim da Penha, e Silvanete da Silva Rosa Rocha, em Comdusa. E, até 2016, terá gerado um total de 3.800 vagas por meio de construções, intervenções, reformas e ampliações.

No ensino fundamental foram entregues os novos prédios das Escolas Municipais de Ensino Fundamental (Emef) Edna de Mattos Siqueira Gáudio, em Jesus de Nazareth, Eunice Pereira Silveira, em Tabuazeiro, Emef EJA Prof. Admardo Serafim de Oliveira, em Consolação Álvaro de Castro Mattos, em Jardim da Penha e Irmã Jacinta Soares de Souza Lima, na Ilha de Santa Maria.

E ainda realizou intervenções que qualificou o espaço escolar nas Emefs Octacílio Lomba, em Maruípe, Juscelino Kubitschek de Oliveira, em Maria Ortiz, Maria Stella de Novaes, no bairro Grande Vitória. Até 2016 terão sidos criadas 1.900 vagas no ensino fundamental por meio da construção de nove novos prédios e três ampliações.