Morro do Moreno pode virar área de conservação ambiental em Vila Velha

Geral

Morro do Moreno pode virar área de conservação ambiental em Vila Velha

A PMVV assinou um TAC com o MPES em 2001 se comprometendo a promover os debates com a sociedade até que se chegue a um denominador comum sobre o melhor enquadramento do Morro do Moreno

Morro do Moreno possui loteamento desde 1957, mas na época não teria sido implantado  Foto: Divulgação

A Prefeitura de Vila Velha tem até o final do ano para enquadrar o Morro do Moreno em uma unidade de conservação. Mas antes, tem que realizar vários debates com a sociedade para que não fique nenhum setor da sociedade fora dos entendimentos. Nesta quarta-feira o diagnóstico ambiental seria apresentado na Câmara Municipal, mas o encontro foi adiado e não tem data para ser realizado.

Segundo a coordenadora de Recursos Naturais da Secretaria de Desenvolvimento Sustentável de Vila Velha, Maria Cândida Ramos Donatelli, a Prefeitura assinou um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) com o Ministério Público em 2001 se comprometendo a promover os debates com a sociedade até que se chegue a um denominador comum sobre o melhor enquadramento do Morro do Moreno.

“Ele pode ser enquadrado como Monumento Natural, Parque Natural ou Reserva Particular Natural. Mas antes, de ser enquadrado teremos que discutir o diagnóstico ambiental com a sociedade. Vamos ouvir o Conselho de Turismo, Conselho de Cultura, Conselho de Meio Ambiente, o de Desportistas, a APA da Lagoa Grande, Conselho de Jacarenema, Conselho do Penedo e Manteigueira. A ideia é fazer um amplo debate em torno do assunto”, explicou Maria Cândida.

A coordenadora explicou que foi feita uma reunião com a região 1, que envolve os bairros Praia da Costa, Centro, Itapoã. O loteamento do Morro do Moreno já esteve no olho do furacão de diversas discussões com questionamentos diversos sobre a ocupação, que foi tida inclusive como irregular por avançar em área com reserva de Mata Atlântica.

“Este é um loteamento antigo. Salvo engano, em 1957 foi aprovado o loteamento, mas não foi implantado. Isso significa que não existia para aquele loteamento água, esgoto, energia, meio-fio etc.”, disse a coordenadora.

E ela ainda acrescentou:

“O Morro do Moreno encontra-se na Zona Especial de Interesse Ambiental (Zeia) e outra parte em uma Zona de Ocupação Controlada (ZOC). É preciso discutir, pois aquele local é muito utilizado na exploração do turismo também. Temos que ouvir todos os setores. Deve-se ter muito cuidado para definir qual unidade melhor se encaixa para que não seja conflitante”, finalizou Maria Cândida.