Ainda é grave, mas estável, o estado de saúde do médico que recebeu transplante de coração

Geral

Ainda é grave, mas estável, o estado de saúde do médico que recebeu transplante de coração

De acordo com o médico responsável pela cirurgia neste momento a sedação de Rogério Guasti está sendo diminuída para uma avaliação neurológica

Rogério Guasti foi transplantado nessa quarta-feira (28). Foto: Reprodução Facebook

O quadro de saúde do médico neurologista Rogério Guasti, que passou por um transplante de coração na última quarta-feira (29), ainda é grave, porém estável, de acordo com cardiologista Melchior Lima, que participou do procedimento.

Em entrevista ao Fala Manhã desta quinta-feira (30), Melchior explicou qual a situação de Guasti. “Ele está urinando bem, mantendo a pressão, já está querendo acordar, então diminuímos a sedação para avaliar como ele está do ponto de vista neurológico. Como ele tinha uma pressão pulmonar alta pré-existente, este coração novo não estava acostumado com esse tipo de pressão. Estamos deixando ele num suporte circulatório para que o coração suporte esse novo tipo de função”, informou o médico.

Guasti estava internado há dez dias em um hospital particular de Cariacica e aguardava por uma doação. Ele chegou a fazer um apelo nas redes sociais para conseguir um novo órgão.  O coração doado é de um jovem de 26 anos que foi morto a tiros durante um assalto, em Uberlândia (MG). O rapaz chegou a ser internado por 10 dias, mas não resistiu. 

O órgão chegou ao Espírito Santo na manhã de quarta-feira (29) e logo em seguida foi transplantado em Rogério.