• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Vitória recebe 3 primeiros lugares em ranking de cidades inteligentes da Exame

Geral

Vitória recebe 3 primeiros lugares em ranking de cidades inteligentes da Exame

O estudo foi divulgado com exclusividade pela revista Exame, edição 1.115, nesta quarta-feira (8), e a cidade de Vitória ficou muito bem colocada entre as 700 cidades

Vitória alcançou os três primeiros lugares do ranking Foto: Divulgação/Prefeitura - Davi Protti

Vitória alcançou os três primeiros lugares no ranking de cidades inteligentes. A capital do Espírito Santo ficou o 1º lugar em Educação (em 2015, era 3º), manteve o 1º lugar em Saúde, subiu de 2º para 1º lugar geral entre as cidades com até 500 mil habitantes e de 7º para 6º lugar geral entre as cidades mais inteligentes em todo o Brasil no ranking Cidades Inteligentes e Conectadas (Connected Smart Cities).

O estudo foi divulgado com exclusividade pela revista Exame, edição 1.115, nesta quarta-feira (8), e a cidade de Vitória ficou muito bem colocada entre as 700 cidades que foram pesquisadas pelo instituto Urban Systems com a proposta de definir as que têm maior potencial de desenvolvimento no País.

O prefeito de Vitória, Luciano Rezende, foi pessoalmente ao evento de premiação, que aconteceu no Armazém da Utopia, no Rio de Janeiro (RJ), na manhã desta quarta-feira (8), para receber os troféus.

"Esse estudo feito a pedido da Exame é muito importante, pois toda cidade inteligente é uma comunidade mais humana. O resultado não poderia ser melhor, principalmente porque é uma consultoria idônea, de renome internacional".

E completou:

"Nós melhoramos no quadro geral de 7º lugar, em 2015, para 6º lugar agora e passamos de 3º para 1º lugar em Educação. Mantivemos o 1º lugar em Saúde. É a maior prova de que Vitória está se tornando uma cidade inteligente e que o nosso processo de refundação das finanças da cidade deu certo e está caminhando na direção da vocação da cidade, que são serviços, economia criativa, inovação e tecnologia".