Trabalhos de limpeza continuam quatro dias após desabamento de prédio em Vitória

Geral

Trabalhos de limpeza continuam quatro dias após desabamento de prédio em Vitória

O responsável pelo desabamento poderá ser indiciado por homicídio culposo. As investigações estão sob responsabilidade da Delegacia de Crimes Contra a Vida

Quatro dias após o desabamento da área de lazer do condomínio Grand Parc Residencial, na Enseada do Suá, em Vitória, os trabalhos de limpeza continuam no local. Na manhã desta sexta-feira (22) a escoras ainda são feitas para evitar novos desabamentos e a água e o combustível do gerador também estão sendo retirados. A perícia e a Defesa Civil continuam no local acompanhando tudo o que é feito.

De acordo com a Polícia Civil, o responsável pelo desabamento poderá ser indiciado por homicídio culposo. As investigações estão sob responsabilidade da Delegacia de Crimes Contra a Vida (DCCV) de Vitória. A primeira previsão era de que o laudo da perícia com as causas do desabamento sairia em 30 dias, mas na última quarta-feira (20) o delegado Paulo Amaral, titular da (DCCV) informou que não dará informações à imprensa por enquanto.

>> Fotógrafo do Folha Vitória registra cenas de destruição em prédio após desabamento
>> Imagens feitas com drone mostram dimensão dos estragos em prédio de luxo
>> Estande de vendas de construtora responsável por prédio no ES também desabou este ano em SP

Segundo o Procurador do Estado e Mestre em Direito, Gustavo Holliday, os moradores poderão ser indenizados por danos materiais e morais. Ele destacou que o ponto de partida é identificar as causas do acidente e, a partir do momento que o responsável foi identificado, será apurado os direitos dos condôminos. Holliday disse que são três esferas que precisam ser analisadas, a responsabilidade civil, administrativa e criminal.

Os 'estados' foram ouvidos da piscina Foto: Everton Nunes

- Confira como foram esses quatro dias de trabalho no local do acidente:

Desabamento: O desabamento aconteceu durante a madrugada da última terça-feira (19). Além do porteiro que ficou desaparecido e depois foi encontrado morto, pelo menos cinco pessoas ficaram feridas, entre elas, o síndico e quatro funcionários do prédio. Foram três lajes que caíram, sendo a área de lazer, a área da garagem e a área do subsolo.

Ligação: A filha do síndico do prédio disse que um dos porteiros ligou dizendo que estava ouvindo ‘estalos’ na área da piscina. Com isso, o pai dela desceu para ver o que estava acontecendo. As lajes desabaram e o síndico acabou ferido. 

Carros: Com o desabamento, pelo menos 50 carros foram totalmente destruídos. O Coordenador da Defesa Civil de Vitória, Jonathan Jantorno, informou que toda a área de lazer do prédio está comprometida. 

O corpo do porteiro foi encontrado após 15 horas de busca Foto: Arquivo Pessoal

Corpo: Após quase 15 horas de buscas, foi encontrado, no início da noite desta terça-feira (19), o corpo do porteiro Dejair das Neves, que estava desaparecido. Ele estava entre a laje da área de lazer do condomínio e a laje do térreo. A vítima estava trabalhando no momento da tragédia.

Enterro: Amigos e familiares de Dejair das Neves, porteiro do residencial Grand Parc, se reuniram na tarde de quarta-feira (20) para a última despedida. O velório aconteceu em uma igreja do bairro São Francisco, em Cariacica. O sepultamento ocorreu no fim da tarde do mesmo dia.

Falha: No dia seguinte à tragédia, o engenheiro e diretor-presidente do Instituto Capixaba e Mineiro de Perícia, Eder Mascarenhas, fez uma análise da estrutura do prédio. Segundo ele, o objetivo agora é identificar se houve falha de projeto ou execução. “Um dos erros mais comuns em projetos são falhas em cálculos estruturais e na execução da obra é a mudança dos parâmetros do projeto”, explicou.

O síndico permanece internado Foto: Reprodução

Síndico: José Fernando Leite Marques, síndico do condomínio, passou por uma cirurgia para a fixação da fratura do fêmur, na tarde de quinta-feira (21), no Hospital Meridional. De acordo com os médicos que atendem o paciente, a cirurgia correu bem. O estado de saúde dele é estável e há previsão de alta para os próximos dias.

Trânsito: O trânsito na Avenida Nossa Senhora dos Navegantes, na Enseada do Suá, em Vitória, deve permanecer parcialmente interditado por tempo indeterminado. De acordo com a prefeitura da capital, a pista do sentido Centro seguirá interditada, no trecho próximo ao condomínio Grand Parc Residencial Resort, até que sejam encerrados os trabalhos de perícia da Polícia Civil no local.

Pontos moeda