• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Rio Itapemirim atinge quase cinco metros e ruas são interditadas em Cachoeiro

Geral

Rio Itapemirim atinge quase cinco metros e ruas são interditadas em Cachoeiro

A situação é de alerta e a Defesa Civil do município está monitorando o rio, que corta a cidade. Alguns trechos, às margens do Itapemirim, já estão interditados

O rio Itapemirim está 4,8 metros acima de seu nível normal e a Defesa Civil alerta dos moradores da cidade para inundações Foto: ​Leandro Gomes

Ao longo do dia, o nível do rio Itapemirim, em Cachoeiro, subiu bastante, chegando a 4,8 metros acima do normal às 18h30, de acordo com a Defesa Civil. As pontes podem ser interditados caso a correnteza ameace as estruturas. 

Houve transbordamento das águas do rio e de córregos em alguns pontos, como no centro, bairros Independência e Coronel Borges, onde a rua Amilcar Figliuzi teve trecho interditado, e nos distritos de Conduru, Pacotuba e Coutinho.

O acesso à avenida Beira Rio pela Praça Jerônimo Monteiro teve que ser bloqueado em função do acúmulo de água no trecho sob a Ponte de Ferro. A Secretaria Municipal de Defesa Social orienta os condutores a buscarem rotas alternativas.

Também foram registrados pontos de alagamento nos bairros Monte Cristo e Aeroporto. No bairro Zumbi, um muro cedeu e, no Alto Novo Parque, parte de uma escadaria desabou. A queda de árvores interditou parcialmente a rodovia ES 164, na altura do bairro Village da Luz. 

Foram registrados deslizamentos de terra em encostas, como na rua Brahim Seder, no centro da cidade, e quedas de barreira nos bairros São Lucas e Amarelo, onde parte da rua Jerônimo Ribeiro ficou interditada. 

A Defesa Civil Municipal orienta a população a redobrar a atenção em áreas de risco. Em caso de deslizamento de terra, árvores pendentes e subida do nível da água, os moradores devem acionar a Defesa Civil pelo telefone 199 e procurar local seguro.

Força tarefa

Garagens e estacionamentos às margens do rio Itapemirim já estão tomados pela água Foto: ​Reprodução

Em reunião na tarde desta quinta-feira (15), na sede da Defesa Civil de Cachoeiro, na Ilha da Luz, a prefeitura formou um Sistema de Comando de Operação (SCO) para unificar o atendimento à população e a locais prejudicados pela chuva torrencial que afeta o município desde quarta (14).

Coordenado pelo prefeito Carlos Casteglione, o SCO é composto por representantes da Defesa Civil e das secretarias municipais de Agricultura (Semag), Desenvolvimento Social (Semdes), Educação (Seme), Interior (Semui), Obras (Semo) e Serviços Urbanos (Semsur). O grupo conta, também, com a colaboração do Corpo de Bombeiros.

Logística de distribuição regionalizada de servidores e maquinários para serviços de limpeza e desobstrução, disponibilização de abrigos em escolas municipais nos bairros Boa Vista e Cel. Borges e no distrito de Pacotuba, além de visitas a moradias em situações de risco, com o corpo técnico da Semo, são as operações definidas.

Desde a manhã desta quinta (15), máquinas da prefeitura já vêm sendo utilizadas para desobstruir vias de diferentes regiões castigadas, como os bairros São Lucas, Santa Cecília e Rubem Braga. Seis famílias desalojadas são assistidas pela Semdes.