Amamentar previne o câncer de mama, segundo médico

Geral

Amamentar previne o câncer de mama, segundo médico

O câncer de mama é o mais comum entre as mulheres no mundo e no Brasil, depois do de pele não melanoma, como aponta o instituto

O ideal é que a criança seja amamentada de forma exclusiva nos primeiros seis meses com o leite da mãe Foto: Divulgação

O aleitamento materno é um momento de troca de carinho e afeto entre as mães e seus filhos, sendo imprescindível para a saúde dos bebês. Porém, muitas mulheres não conhecem os benefícios que a amamentação traz às mães, capaz de reduzir os riscos do câncer de mama.

Segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca), este tipo de tumor responde por cerca de 28% dos casos novos a cada ano. 

De acordo com o ginecologista e mastologista da Medquimheo, Cleverson Gomes do Carmo Jr., o motivo pelo qual amamentar reduz o risco deste tipo de câncer está relacionado às alterações hormonais durante a lactação. "Elas reduzem a exposição a hormônios como o estrogênio, que é capaz de promover o crescimento de células de câncer de mama”, detalha.

O profissional salienta, ainda, que a amamentação renova o tecido mamário, podendo auxiliar na remoção de células com danos ao DNA. Um estudo publicado pela The Lancet, uma das revistas médicas mais conceituadas do mundo, constatou que para cada ano de amamentação o risco de desenvolver câncer de mama diminui 4,3%.