Acidente na BR 101: Dono de carreta deve ser indiciado por homicídio culposo

Geral

Acidente na BR 101: Dono de carreta deve ser indiciado por homicídio culposo

De acordo com o chefe da Polícia Civil no Espírito Santo, Guilherme Daré, o proprietário do caminhão será responsabilizado pela tragédia que matou 22 pessoas

O motorista do caminhão faleceu no acidente Foto: TV Vitória

O dono da empresa responsável pelo caminhão que provocou o acidente que deixou 22 mortos na manhã da última quinta-feira (22), em Guarapari, pode responder criminalmente. A Polícia Civil continua nas investigações do caso e algumas pessoas devem ser ouvidas na Delegacia de Trânsito de Vitória nesta sexta-feira (23) para dar sequência às investigações do acidente.

De acordo com o chefe da Polícia Civil no Espírito Santo, Guilherme Daré, o proprietário do caminhão será responsabilizado. "Nossa linha de investigação é sobre a empresa responsável pelo caminhão. O motorista morreu, mas vamos investigar e indiciar o dono do caminhão por homicídio culposo, se comprovado a negligência na perícia do acidente", disse.

Pela gravidade do acidente, 11 corpos vão precisar passar por exames de DNA para que seja possível a identificação. Segundo o secretário de Estado de Segurança Pública, André Garcia, essas vítimas não são passíveis de serem reconhecidas.

Na manhã desta sexta-feira a movimentação no Departamento Médido Legal (DML), em Vitória, foi intenso, mas nenhum corpo foi liberado. De acordo com o secretário, os sobreviventes estão sendo acompanhados de perto. "Fizemos uma visita às vítimas internadas e já falamos com dois deles", disse.

Outros 17 corpos ainda estão no DML aguardando a liberação. Para o médico legista Eduardo Teixeira, todo o trabalho está sendo feito da melhor maneira possível. "Nossa equipe é composta por cinco peritos e nosso material é de ponta. Ainda não precisamos de material humano de outro estado", disse.

Pontos moeda