• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Sem dinheiro, Polícia Rodoviária Federal suspende escoltas, helicópteros e reduz deslocamentos

Geral

Sem dinheiro, Polícia Rodoviária Federal suspende escoltas, helicópteros e reduz deslocamentos

A nota divulgada pela PRF diz que tarefas que sejam de competência exclusiva da PRF, enfrentamento ao crime e atendimento de emergências, deverão ser menos impactados

As atividades estão suspensas por tempo indeterminado Foto: Divulgação

A PRF (Polícia Rodoviária Federal) suspendeu nesta quarta-feira (5), por tempo indeterminado, as atividades de escolta de cargas superdimensionadas em rodovias federais, policiamento e resgate aéreo, além de reduzir os deslocamentos terrestres e desativar unidades operacionais.

Segundo a instituição, os cortes ocorrem devido à falta de dinheiro para “aquisição de combustível, manutenção e diárias [dos agentes]” e foram feitos para que “impactem o mínimo possível a atividade finalística do órgão e que possam ter reversão sem prejuízos à administração quando da recomposição orçamentária”.

Ainda de acordo com a nota divulgada, tarefas que sejam de competência exclusiva da PRF, enfrentamento ao crime e atendimento de emergências, deverão ser menos impactados.

As unidades administrativas da corporação também terão o horário de funcionamento alterado. O atendimento ao público será feito das 9h às 13h.

“Esclarecemos que a Polícia Rodoviária Federal, em conjunto com Ministério da Justiça e Segurança Pública, está em tratativas com Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão para que se tenha uma célere recomposição do orçamento e o consequente reestabelecimento dos serviços e normalização da atuação da instituição”, conclui.

Na semana passada, a Polícia Federal já havia suspendido a emissão de novos passaportes, também por falta de dinheiro. Os dois órgãos estão submetidos ao Ministério da Justiça e Segurança Pública.

Ainda nesta semana, o Congresso deverá votar a liberação de R$ 102,3 milhões para que a PF volte a emitir os documentos. O projeto de lei foi aprovado ontem na Comissão Mista de Orçamento.