Suspeito de ataque terrorista a jornal francês que deixou 12 mortos se entrega à polícia

Polícia

Suspeito de ataque terrorista a jornal francês que deixou 12 mortos se entrega à polícia

Por volta das 11h no horário local (8h em Brasília) de quarta-feira, três homens armados com fuzis AK-47 invadiram a redação do jornal e mataram 12 pessoas, sendo 9 jornalistas

Redação Folha Vitória
O atentado aconteceu na última quarta-feira e deixou 12 pessoas mortas Foto: Estadão Conteúdo

Paris - Um dos três homens suspeitos de participar do ataque terrorista à sede do jornal francês Charile Hebdo, que deixou 12 pessoas mortas na manhã de quarta-feira, se entregou à polícia, informou há pouco o escritório do Ministério Público da França. Hamyd Mourad, de apenas 18 anos, é o mais jovem dos três e, segundo a polícia francesa, é morador de rua e teria sido recrutado pelos demais para planejar e executar o atentado.

Os outros dois são os irmãos Said e Chérif Kouachi, de 32 e 34 anos, respectivamente. Eles ainda não foram encontrados. As autoridades têm divulgado imagens da dupla para que a população francesa colabore com as buscas.

Por volta das 11h no horário local (8h em Brasília) de quarta-feira, três homens armados com fuzis AK-47 invadiram a redação do jornal e mataram 12 pessoas, sendo 9 jornalistas. Outras 11 pessoas ficaram feridas. Foi o pior atentado terrorista na França nos últimos 50 anos. O Charlie Hebdo é uma publicação conhecida por suas charges polêmicas, entre as quais muitas fazem críticas ao islamismo e a outras religiões. Fonte: Dow Jones Newswires.