• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Cliente é morto a tiros quando cortava o cabelo em salão de beleza em Vila Velha

Polícia

Cliente é morto a tiros quando cortava o cabelo em salão de beleza em Vila Velha

Crime aconteceu no início da tarde desta terça, na principal avenida de Cobilândia. Tiago Silva Teixeira já havia sido preso por tráfico de drogas, mas estava solto há sete anos

Crime aconteceu dentro de um salão localizado na principal avenida de Cobilândia, em Vila Velha Foto: TV Vitória

Um rapaz foi morto a tiros no início da tarde desta terça-feira (05) no momento em que cortava o cabelo em um salão de beleza em Cobilândia, Vila Velha. Tiago Silva Teixeira, de 29 anos, já havia sido preso por envolvimento com o tráfico de drogas, mas estava em liberdade há sete anos.

O crime aconteceu na avenida principal do bairro e atraiu a atenção de vários curiosos que passavam pela região. Parentes de Tiago também estiveram no local e ficaram desesperados ao saberem da morte do rapaz.

Uma testemunha que estava no salão contou que um homem forte, que vestia uma camisa listrada e bermuda vermelha, entrou no local com uma arma na mão e efetuou os disparos. Em seguida, ele fugiu em um carro e ainda não foi localizado.

Tiago havia saído da prisão em 2008 e trabalhava em uma loja de carros na região onde aconteceu o crime Foto: Reprodução

De acordo com a polícia, a vítima e o atirador chegaram a entrar em luta corporal. "Ele estava sentado, cortando o cabelo, e o rapaz já chegou atirando. Ele tentou ainda tirar a arma do atirador, segundo informações de quem estava no salão, só que não deu tempo. Ele tomou um tiro na região da costela e depois mais dois na cabeça. Veio a óbito na hora", contou o soldado Manuel, da Polícia Militar, que atendeu a ocorrência.

Tiago trabalhava em uma loja de carros da região. O corpo do rapaz foi levado para o Departamento Médico Legal (DML) de Vitória e o crime será investigado pela Policia Civil. Ainda não há pistas sobre a motivação e a autoria do crime. "Ninguém conhece o camarada que atirou. Familiares disseram que ele [Tiago] já tem passagem, mas agora estava na igreja", ressaltou o soldado da PM.

Quem tiver qualquer informação que possa ajudar nas investigações da polícia deve entrar em contato com o disque-denúncia, pelo telefone 181. Não é preciso se identificar.

Por meio de nota, a Polícia Civil disse que nenhum suspeito foi detido até o momento e que o corpo de Tiago ainda não foi liberado do DML porque o rapaz possui duas identidades. De acordo com a Polícia Civil, a liberação só ocorrerá após ser realizado o exame das digitais do corpo.