Funcionário de prefeitura é detido com carro furtado em Vitória

Polícia

Funcionário de prefeitura é detido com carro furtado em Vitória

O carro tem restrição de furto e roubo e estava com um assessor da secretaria de Agricultura de João Neiva. Ele foi flagrado com o carro em um posto de combustível

O carro estava com uma restrição de furto e roubo Foto: Reprodução

Um funcionário da Prefeitura de João Neiva foi detido, no início da noite da última quinta-feira (7), com um carro furtado, em Vitória

O carro tem restrição de furto e estava com um assessor da secretaria de Agricultura de João Neiva. Ele foi flagrado em um posto de combustível, em Jardim da Penha. 

Segundo a polícia, as atitudes de Mariano chamaram a atenção de quem estava no local. “Foi passado pelo Ciodes que um veículo estaria sendo abastecido em um posto de gasolina próximo à Ufes, e que a pessoa que estava nesse veículo estaria com dificuldades em abrir a tampa do tanque de combustível para abastecer. Quando o Ciodes verificou a placa constou que o carro tinha uma restrição de furto e roubo”, disse o cabo Cezarino, da Polícia Militar. 

De acordo com a polícia o carro foi furtado na noite da última quarta-feira (6), também em Vitória. “Ele contou que ele pegou esse carro com um amigo, mas não disse se ele pegou ‘dado’ ou se tomou de alguém que o devia. O amigo teria ido até a casa dele e informou que o carro precisava ficar em uma garagem até ele receber e, posteriormente, entrar em um acordo com essa pessoa. E ele concordou em guardar o carro sem se preocupar com a procedência”, disse o cabo Cezarino.

O suspeito, identificado como Marciano Vescori Saccari, disse que é inocente e que só estava guardando o carro para um amigo. “Um amigo pediu que eu guardasse o carro na garagem, e que ele tinha um problema com o sócio e que tinha empenhorado o carro para pagar uma dívida. Me pediu uma vaga na garagem para guardar o carro, e pediu para abastecer o carro”, contou o suspeito. 

Porém, de acordo com a polícia, ele já tem passagem pela Justiça por furto de veículo. O suspeito nega e justificou o ocorrido. “Eu comprei um carro de uma pessoa na minha cidade em João Neiva, e vendi para um cidadão que mudou para o Rio de Janeiro, e não transferiu o carro. Essa pessoa tem me cobrado para transferir e eu disse que não tem o que fazer. Demos o recibo para ele preenchido. Eu só intermediei a venda. Ele disse que faria um boletim de ocorrência porque quando carro fosse preso ele esclareceria a situação”, contou Marciano. 

O suspeito foi levado para a Delegacia Regional de Vitória para prestar esclarecimentos.

A Prefeitura de João Neiva foi procurada, mas o expediente só tem início ao meio dia. Nos celulares das secretaria de Agricultura, indicados no site da prefeitura, nenhuma ligação foi atendida.