Presos em Guarapari mais dois suspeitos de participarem de assassinato de sargento da PM

Polícia

Presos em Guarapari mais dois suspeitos de participarem de assassinato de sargento da PM

Dupla foi detida na tarde desta segunda-feira, no bairro Ilha do Sol. Suspeitos seguiram com os policiais até Cariacica, onde foram encontradas armas e drogas

Suspeitos foram levados para a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa para prestar depoimento Foto: Divulgação

A polícia deteve, na tarde desta segunda-feira (04), em Guarapari, mais dois suspeitos de participarem do assassinato do sargento da Polícia Militar, Neilton dos Santos, de 50 anos, morto a tiros na manhã da última sexta-feira (01), em Cariacica. Durante a operação, os policiais apreenderam, em Cariacica, armas, drogas e outros materiais. Os militares chegaram a ser recebidos a tiros durante diligência no bairro Piranema.

De acordo com a polícia, um dos detidos é menor de idade e o outros tem 25 anos. A dupla foi abordada por policiais militares do 7º Batalhão da PM e do Batalhão de Missões Especiais (BME) na Rua Judit Goes Coutinho, no bairro Ilha do Sol. O Serviço de Inteligência da Polícia Militar recebeu a informação de que os dois suspeitos estariam na região e mobilizou os policiais para realizar a operação.

Os policiais seguiram com os suspeitos até o bairro São Conrado, em Cariacica, onde foi encontrada uma submetralhadora calibre 9 milímetros municiada. Um dos suspeitos informou aos militares que havia uma escopeta calibre 12 enterrada na casa de um comparsa, em Piranema, no mesmo município.

Ao chegarem ao local indicado pelos detidos, os policiais encontraram um revólver calibre 38 municiado, drogas e dinheiro. Ao seguirem em diligência pelo mesmo bairro, os militares foram recebidos a tiros por três indivíduos, na rua Walter Chagas. O trio conseguiu fugir.

Os dois indivíduos detidos nesta segunda-feira foram levados, junto com o material apreendido, para a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), onde prestarão depoimento. De acordo com a Secretaria de Estado da Segurança Pública (Sesp), ainda não há confirmação da participação da dupla no homicídio do sargento Santos. Segundo a secretaria, somente a partir do depoimento de ambos, a polícia poderá saber sobre o envolvimento deles no caso.

No último sábado (02), um adolescente de 17 anos foi apreendido no bairro Novo Horizonte, mesma região onde Neilton dos Santos foi assassinado. Com ele, a polícia encontrou a arma que era usada pelo sargento, uma pistola ponto 40, que estava desaparecida desde o dia do crime.

O crime

Sargento foi morto a tiros na manhã de sexta-feira Foto: Reprodução

O sargento Neilton dos Santos era lotado na 11ª Cia da Polícia Militar, em Viana, e estava na corporação há quase 30 anos. Na manhã de sexta-feira, ele seguia para mais um dia de trabalho e, como de costume, passou em um bar em Novo Horizonte, por volta das 6h30, para tomar café e comprar jornal.

No entanto, bandidos armados entraram no estabelecimento e anunciaram um assalto. Ao perceber a movimentação, Santos teria saído do bar, mas acabou sendo perseguido pelos criminosos, que atiraram no policial. Mesmo baleado, o sargento correu por algumas ruas do bairro e acabou morto em um campinho da região. A perícia encontrou dez perfurações no corpo da vítima.

No carro, a perícia encontrou a farda do policial, mas a arma dele não foi localizada. Ainda no local do crime, a perícia encontrou cartuchos de calibres 12 e 380, e um cartucho ponto 40, que pode ter saído da arma do policial.

O corpo do sargento foi sepultado na manhã de sábado. O caixão foi levado em um carro do Corpo de Bombeiros para o cemitério, onde o militar recebeu as honras dos companheiros de corporação, além das homenagens de familiares, amigos e da comunidade.