Produtores rurais são vítimas de assaltos após saída da Ceasa em Cariacica

Polícia

Produtores rurais são vítimas de assaltos após saída da Ceasa em Cariacica

Em um dos casos os criminosos chegaram a atirar contra o caminhão de um trabalhador. A maioria dos produtores questiona a falta de segurança entre os municípios de Cariacica e Santa Leopoldina

Um trabalhador quase foi atingido por um tiro  Foto: Reprodução Facebook

Os casos de assaltos a produtores rurais têm se tornando cada vez mais comuns, de acordo com os trabalhadores que saem do interior do Estado para venderem seus produtos na Centrais de Abastecimento do Espírito Santo (Ceasa), em Cariacica. Eles afirmam que praticamente toda semana alguém é vítima de criminosos. Os roubos acontecem geralmente após o dia de venda, quando eles retornam para casa.

De acordo com um desses produtores, o perigo está na saída de Cariacica para a Santa Leopoldina e região. Em um dos casos os criminosos chegaram a atirar contra o caminhão de um trabalhador. Segundo ele, por pouco, o tiro não atingiu a cabeça do motorista.

“Ele quase morreu. Tudo que a gente junta das vendas do dia eles levam. Nós registramos na delegacia, mas ninguém faz nada. O cara trabalha na roça e traz a mercadoria para vender, e depois é assaltado”, afirmou o produtor em um vídeo postado nas redes sociais.

Por meio de nota, a Polícia Militar informou que foi estabelecida uma parceria entre a Ceasa e a PM para que sejam realizadas constantes reuniões e orientações aos produtores, reforçando medidas preventivas de segurança. A Polícia Militar e a Ceasa também tem trabalhado em conjunto com a Prefeitura de Cariacica para encontrar uma solução para o problema social, que é a circulação de moradores em situação de rua e usuários de drogas na região. 

A PM ainda ressaltou que a comunidade deve acionar sempre o Ciodes (190), em casos de crime, pois só assim a Polícia Militar terá conhecimento dos fatos e poderá readequar as ações de policiamento na região. Também pedem para que as vítimas registrem os fatos na delegacia para que a Polícia Civil investigue o caso.

Confira o relato do produtor divulgado nas redes sociais: