'Aquele homem frio, calculista', desabafa mãe de criança morta por vizinho

Polícia

'Aquele homem frio, calculista', desabafa mãe de criança morta por vizinho

A menina desapareceu na última sexta-feira (10), no município de Chavantes, no interior de São Paulo

Foto: Reprodução TV Record


O vizinho da família da menina Emanuelle Pestana de Castro, de 8 anos, confessou ter matado a criança por vingança. O lavrador Agnaldo Guilherme Assunção, de 49 anos, contou a polícia que matou a menina porque a mãe não deixava ela brincar com o enteado dele.

A menina estava desaparecida desde da última sexta-feira (10), no município de Chavantes, no interior de São Paulo. O corpo foi encontrado na noite desta segunda-feira (13), após o suspeito informar o local onde abandonou a menina, em uma região de mata de uma fazenda.

A mãe disse que não suspeitava do homem, e que ele estava ajudando na procura da criança. “Ontem ele desceu do carro, me deparei com ele, com o pé todo cheio de barro e falou assim para mim: a gente foi lá na frente, achamos ossada mas era de animal. Com a cara mais cínica do mundo. Aquele homem frio, calculista, que você nunca imaginava", contou indignada.

Para chamar a atenção da menina, que brincava em um parquinho, Agnaldo convidou a garota para colher mangas. Segundo a polícia, a menina foi pedalando com a sua bicicleta junto de Agnaldo, que teria dado uma facada nas costas da criança e depois golpeou o peito dela.

Agnaldo foi detido e deve passar pela audiência de custodia ainda hoje. A policia informou também que o homem já tem passagem por homicido. Há 30 anos, Agnaldo teria matado o irmão depois de uma discussão. 

A cidade de Chavantes, que possui cerca de 12 mil habitantes, está comovida com a morte da criança. O município está em luto oficial por 3 dias. 

A polícia investiga se a vitima também teria sofrido abuso sexual. O laudo médico deve ficar pronto em 30 dias.


Com informações do portal R7. 

Pontos moeda